Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Showcase


Channel Catalog


Channel Description:

Telefones: 99901.0414 / 98123.5945E-mail: oab.rs.advogadoprates@gmail.comBarão do Ladário 1836 - Santiago -RS

older | 1 | .... | 159 | 160 | (Page 161) | 162 | 163 | .... | 247 | newer

    0 0

    Júlio e Giovana
    Nessa segunda-feira, passava do meio dia. Meu telefone toca. É o Mestre José de Oxalá, convidando-me para almoçar com ele, em sua residência. 

    Natural de Pernambuco, José é filho de evangélicos, seu pai é Presbítero da Assembléia de Deus. José foi Pastor da Igreja Internacional da Graça durante dez anos. Viveu na Bahia e foi desenvolver o Pastoreio no Mato Grosso. Na verdade, José tem poucos amigos em nossa cidade. Conheci-o por intermédio do Vilson, da QUALIGRAF, outra pessoa fabulosa, um amigo raro.

    Confesso que gostei do José. É uma pessoa dotada de uma incrível sensibilidade, como tem poucos amigos aqui em Santiago, tento, sempre tanto quanto possível, ser um bom anfitrião. Ademais, ele é um profundo estudioso da Bíblia, vive estudando a cabala judaica, sempre comprando livros sobre a vida de Jesus, mas o forte de sua espiritualidade é mesmo as cartas de tarot. Ao meu ver, ele é uma síntese entre o evangelho cristão com as influências do ancestrais de consultas aos oráculos. Ele também gosta muito de literatura espírita e ocultista. É um estudioso e uma pessoa extremamente curiosa. 

    Seus grandes amigos dos outros Estados ou são Pastores ou são líderes ocultistas. Noto que José fez uma ruptura com o evangelho no aspecto da vida eterna, parece-me que ele é mais ligado a reencarnação, dentro do enfoque espírita.

    Uma coisa é certa, José não faz trabalhos ligados ao mal, batuque, essas coisas. Ele é um evangélico sincretizado ao espiritismo e ligado na consulta aos oráculos. Isso é um assunto que ele impressiona, pois domina muito bem, muito bem. Se eu fosse mulher, leria as cartas com ele todos os dias ... e se tivesse dinheiro ... Quando ele lê as cartas para mim, é incrível, aparece um monte de mulheres na minha vida, todas flutuando, mas nenhuma comigo, exceto a Nina ... vou morrer sozinho...rsrsrsrsrsrs.

    Eu acho que noutra encarnação eu fui uma prostituta e agora vim para pagar. Se é que a coisa é assim mesmo.

    Mestre José de Oxalá
    José é um mago, como Paulo Coelho. É isso. Só falta ele escrever uns livros.

    Ele sabe que eu sou evangélico e nos damos muito bem. Ele nunca quis me convencer de nada e nem eu quero convencer ele de nada. Já disse que vou convidar ele para assistir um culto na Pastora Ana Maria, ele me disse que vai. Vamos ver. Vai ser uma cena rara.

    Engraçado, é que José acha que eu não acredito em nada. Em quase nada. Rimos disso, mas já é bom começo. Eu acho que a Igreja Universal é muito porrada, é muito abençoada e vivo dizendo isso para ele. Ele não discorda da nada, ele admira muito a Universal ... então nossas conversas são sempre bem produtivas. 

    É claro, ele me preparou uma surpresa no almoço, hoje. Como ele sabe que eu adoro crianças, queria me apresentar sua sobrinha, a Giovana, essa criança da foto, de um mês, que está com a mãe, irmã de sua esposa, passeando e conhecendo Santiago. Foi um almoço maravilhoso. 

    Fernanda Gindri, olhos azuis,na foto, parecem vermelhos

    Minha colega de escritório, Dra. Fernanda Gindri, quase teve uma crise quando soube que eu fui e ela não foi. Ela tem por hábito ir onde eu vou, só que hoje ela saiu para casa mais cedo, e perdeu o convite do Mestre José. Expliquei para ela que pediria ao Mestre um almoço especial para nosso escritório ... com direito a Michelle de acompanhante...Brincadeiras à parte, José é muito boa gente, está se ligando em nossa sociedade e somos todos um grupo de amigos e amigas. 

    Apenas isso. 

    Conhecer Giovana foi muito bom, vou deixar o pai dela, o Dr. Rafael, com ciúmes, mas ela me deu cada olhada ... não sei o que ela pensou de mim, mas estamos num relacionamento muito sério mesmo...adorei conhecer a Giovana e não tem como não amar uma bebê de apenas um mês e alguns dias. Espero que a Karine não desmaie ao ler o título e leia toda a matéria. 

    Assim é a vida em Santiago. Somos o centro do universo. Escrevo, vivo e sonho. Sonho, escrevo e vivo. Vivo, sonho e escrevo. Escrevo, sonho e vivo.


    0 0

    O Direito de Petição, é um direito constitucional assegurado ao cidadão. Artigo 5º, XXXIV, a, da CRFB-88.

    Logo, qualquer cidadão é parte legítima para pedir a lista de eleitores de um município qualquer, por exemplo.

    O poder judiciário eleitoral, nega - sistematicamente - tal listagem, assegurando que precisa resguardar os interesses do eleitor, privacidade, essas coisas, com fulcro num parecer da corregedoria.

    Entretanto, essa decisão impede os cidadãos, por exemplo, exerçam o direito constitucional de emenda popular no município, pois eles não tem como recolher 5 por cento das assinaturas, uma vez que não sabem sequer quem são os eleitores do município, artigo 29, XIII, da CRFB-88.

    Art. 29. O Município reger-se-á por lei orgânica, votada em dois turnos, com o interstício mínimo de dez dias, e aprovada por dois terços dos membros da Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os princípios estabelecidos nesta Constituição, na Constituição do respectivo Estado e os seguintes preceitos: XIII - iniciativa popular de projetos de lei de interesse específico do Município, da cidade ou de bairros, através de manifestação de, pelo menos, cinco por cento do eleitorado;

    É claro que o Poder Judiciário está errado e precisa rever essa posição.

    No Capão do Cipó, existe um proposta de emenda popular, e eles não sabem ao certo quem são os eleitores do município. Como exercer esse direito constitucional se o poder judiciário nega a listagem de filiados?


    0 0

    E esposa de um médico local, emprestou o exemplar para uma amiga minha, que me emprestou. 

    Como ser uma mulher parisiense em qualquer parte do mundo.

    É um livro raro. Escrito por essas mulheres da foto. 

    É tudo que nossas mulheres não são. É tudo que eu sempre valorizei numa mulher. Esse livro é o maior barato. Raro, deveria ser lido por todos os homens e mulheres. Frescurite, chapinha, depilação, roupas caras e de marca, nada disso é o que conta. O que conta é a essência, o que a pessoa é, sua singeleza, sua simplicidade, o amor. Camisolas e calcinhas ... credo, sempre achei que a mulher vale pelo que ela é e nunca pelo adereço. 

    Descrição sintética do livro:

    O que torna a mulher francesa tão única e irresistível? A pergunta, que já foi feita milhares de vezes, agora é respondida de forma definitiva por quatro parisienses tão autênticas e charmosas quanto diferentes entre si. Em uma abordagem nova e divertida sobre o que é realmente ser uma parisiense hoje em dia — como elas se vestem, se divertem e se comportam —, a embaixadora da Chanel e musa da Lancôme Caroline de Maigret, a escritora Anne Berest, a produtora Sophie Mas e a jornalista Audrey Diwan são surpreendentemente francas e sem rodeios. Falando sobre filhos, relacionamentos, trabalho, estilo, cultura e muito mais, revelam seus segredos e defeitos, fazem piada dos próprios sentimentos e comportamentos complicados, e até admitem ser esnobes, um pouquinho egocêntricas e imprevisíveis. Mandonas e cheias de opiniões, sim, mas também meigas e românticas. Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo é um livro divertido e inspirador que desvenda o jeito de ser das francesas, mostrando o que elas pensam sobre estilo, cultura, comportamento e homens. Com dicas nem sempre politicamente corretas, é claro...



    Minha filha seria uma perfeita mulher parisiense, se tivesse ficado comigo. Sempre ensinei-a que o que conta é a essência e nunca a aparência. É o interior, e não o exterior. O exterior é algo enganoso. É o perfume, o enfeite, o badulaque. 

    Aqui no meu escritório vivo uma situação engraçada. A Fernanda é outra geração, eu levo quase 30 anos na frente dela. Nosso debate é fundamentalmente esse. Um escritório vale pela aparência, pela sofisticação, pelos móveis ou pelo conteúdo dos seus advogados?

    É claro, o conteúdo sempre vai se sobrepor, isso é difícil colocar nas cabeças dessa geração. 

    Por tudo, eu, que falo e escrevo em francês, estava formando bem a Nina, não pelo idioma, mas pela valorização da essência. Ela pode até ter a aparência, terá sempre, mas o que deve contar mesmo será sempre: a essência. 


    0 0
  • 04/05/16--09:48: Quadriplex


  • 0 0

    Existe uma guerra surda nos bastidores de Santiago. O caso está nas mãos do Ministério Público local. Mas o denuncismo não tem mais limites.

    Alguns restaurantes alegam que lhes é imposto uma série de obrigações e exigências, seja por parte da vigilância sanitária, município e até bombeiros, passando por obrigações e encargos sociais, cumprimentos de leis trabalhistas  .... De outros restaurantes e até mesmo de bares que servem refeições, tal e qual um grande restaurante, desses nada é exigido. Essa é a queixa, repito, que está no Ministério Público. 

    A revanche dos atingidos pela crítica dos grandes restaurantes, ensejou uma onda de denuncismos contra estes, tipo que estes vendem linguiça com carne de capincho e metem até a polícia civil no meio.

    Também existem alegações de concorrência desleal, fornecimento de alimentação com carne de procedência duvidosa. E a questão é mais ampla, passa por clubes de recreação que vendem churrascos sem terem alvarás e licenças para tal atividade, abrindo uma concorrência diretamente desleal com as churrascarias que pagam impostos, taxas, tarifas, obrigações sociais, são duramente fiscalizadas pelos bombeiros, que exigem desde pára-raios, saída de incêndios e de emergências,  as assim chamadas portas laterais, corre-mãos, de alguns, e, não exigem o mesmo, de todos,  que exercem a mesma atividade. E a questão é muito ampla.

    Um amplo dossier -  que chegou cópias até minhas mãos - indica inúmeros bares, com alvará para tal atividade, servindo refeições. Existe denúncia de que aceitam indicações de alguns profissionais e não de outros, tipo plantas, projetos e afins. Sei que esse caso já foi parar no CREA e também está no MP.

    Ademais, eles alegam que a carne clandestina é comercializada a 7, 8 ou 9 reais o kilo. A carne inspecionada, com selo, não baixa, em média, de 15, 16, 17  reais o kilo.

    No olho desse furacão que está com o promotor Diego Prux, estão os bares locais, pizzarias, restaurantes, churrascarias, fiscalização municipal, vigilância sanitária, bombeiros ... tem até uma loja de conveniências funcionando como danceteria.

    Esse é debate que está aceso em Santiago. Poucos sabem dessa guerra surda, silenciosa, dessa onda mútua de denuncismos, alguns abertos e outros anônimos.

    Eu não sei bem como tudo funciona, seria mentir se afirmasse isso, sei que a fiscalização da administração municipal é muito séria e eficiente, isso eu sei. Agora, não sei se tem como controlar se se expede um alvará para bar e depois passa a funcionar como restaurante ... não sei mesmo. 

    Quer queiramos, quer não, isso envolve todos nós e a coisa está incendiando no seio da sociedade santiaguense. É o legítimo vespeiro, tal a complexidade e a extensão que o caso ganhou.





    0 0

    Dentre outras coisas, declarou que "se Guilherme quiser, eu faço um selfie com ele, mas minha preferência é fazer selfie com mulheres rsrsrsrsrsrs". 

    A foto com Tiago foi mero acaso, pois se encontraram no interior. Bianchini acha que Tiago anda a mil e Guilherme não se mexe. 

    Saiba tudo logo mais.

    A posição de Bianchini na sucessão municipal.

    As fotos com Pelé e Tiago.

    As amizades e as brincadeiras. 

    A ENTREVISTA SERÁ POSTADA A PARTIR DAS 22 HORAS.

     

    0 0

    Na boa e produtiva conversa que tive com o Deputado Bianchini, na tarde de hoje, fiquei surpreso com sua honestidade, lealdade e capacidade crítica. 

    Bianchini me disse que sua posição na eleição municipal tem uma ordem de precedência. Dentre outras, ele deve apoiar a frente de oposições, concorrer eu próprio, ficar neutro ou me aliar ao próprio PP, como última opção, considerando que foi o público do PP que me elegeu. Contudo, Bianchini adiantou que não existe aliança alguma, nesse momento com o PP, o que ele me disse é que está abismado com a lerdeza da candidatura das oposições, que Tiago anda a mil e Guilherme passa encerrado, não mostra a cara.  Bianchini me disse que não tem inimigos, só amigos, exceto a Iara Castiel e o Sandro Palma.

    Em eventos de enorme repercussão, a oposição praticamente não aparece. Sua intenção foi dar um susto e chamar a atenção das oposições que perde terrenos a passos visíveis. As fotos, foram nesse sentido.


    Selfie com Tiago Gorsli
    Dentre outras coisas, declarou que se Guilherme quiser, eu faço um selfie com ele, mas minha preferência é fazer selfie com mulheres. Questionado sobre a camiseta rosa, Bianchini disse que a Zair só me compra roupa preta e escolhi aquele que é roxa e não rosa. É claro, quem estava ao meu lado, era a Fernanda Gindri, que é uma mocinha, tem 25 anos, é prima do deputado, e saiu com essa brincadeira da camiseta rosa de Bianchini. Gostei porque Bianchini não perdeu o senso de humor e levou a Fernanda numa boa, retribuindo a amabilidade.

    A foto com Tiago, segundo ele, foi mero acaso, pois se encontraram no interior. E a com o Pelé, era um evento, outro evento, onde ninguém da oposição tava mostrando a cara. E perguntou: tu não viu a outra foto que nós tiramos, todos sentados no chão?

    Bianchini me disse que suas amizades são saudáveis, que têm amigos em vários partidos e que a política passa e a amizades ficam. Por isso, não faz ou escolhe amizades por questões ideológicas. 

    Autocrítica e humilde, fato que me sensibilizou muito, foi o fato dele ter me dito que errei com Giovani Diedrich e que  pedi desculpas. Achei isso muito lindo e puro da parte de Bianchini. E concluiu: eu estava cansado, estafado, mal li o que ele escreveu e respondi sem refletir muito, depois vi que tinha errado com ele e lhe pedi desculpas.


    Disse-me que estava assustado com o tamanho da repercussão da matéria do teu blog dentro da Assembleia Legislativa, varios deputados vierem me falar e eu nem imaginava que teu blog fosse tão lido aqui dentro. Queriam saber o que tava acontecendo em Santiago, olha ...

    Concluindo, ele me confirmou que tinha sim a proposta de sair na majoritária, extra-frente, mas que preferiu não alimentar essa hipótese. 

    Bianchini estava no plenário da Assembléia Legislativa quando me ligou. No exato momento de sua ligação, nós, aqui no escritório, montávamos uma trabalhista, pesquisando os enunciados da JT face ao NCPC. 

    Com bom senso de humor, mandou um abraço para Nina, em nome dela, extensivo a todas as mulheres.




    0 0

    Desejo a todos os meus leitores e leitoras uma quarta-feira abençoada.

    Ontem, logo após a postagem do Deputado Bianchini, poucos minutos após as 21 horas, fiquei conversando no face com a Karine até perto das 23 horas. Quando encerramos nossa conversa, abri meus acessos internos do BLOGGER e constatei que 2066 pessoas tinham acessado a entrevista. Uma média de 17 acessos por minuto. Um resultado fabuloso, que amplia cada vez mais minha responsabilidade na relação com os leitores. 

    Bianchini revela-se - cada vez mais - um grande marqueteiro. A leitura que se depreende de suas posições pode ser ambígua ou não, depende dos olhos de quem a lê, do cérebro. Mas ele foi honesto na sua ordem preferencial. É claro, está se colocando acima de todos, pois para ele tanto faz uma aliança com a oposição quanto com a situação. 

    Não acho que isso seja errado, pois eu não penso muito diferente dele. Para mim, nada vai mudar minha vida Guilherme ou Tiago. Tive uma definição por Guilherme, por razões óbvias, acho ele bem preparado, ousado, e, com certeza, seria inovador. Mas temo pela direita que cercou ele, sua campanha é elitista, não tem contraponto de esquerda (como Chicão fazia questão de fazer) e o que é pior, é uma direita raivosa, sem apelo popular, anti-democrática e que não sabe conviver com as diferenças, sendo também intolerante. 

    De um boa pegada inicial, a campanha - justamente pelo caráter elitista - não se espraiou, ficou fechada em redutos de direita, o PDT ou se encolheu,uma ala à esquerda) ou a direita do PDT (Gavioli, vereador, faz campanha aberta para Bolsonaro e destila ódio e preconceito homofóbico nas redes sociais) está com Guilherme e isso só joga mais água na fervura do caldeirão de índole totalitária que surge em torno do candidato. 
    Deputado e Professor Universitário acusado de "bixinha" pelo líder trabalhista

    Imaginem um vereador do PDT que usa o facebook para chamar um deputado de oposição de "bixinha"? Falta assessoria jurídica para a câmara, pois homofobia é crime e o Ministério Público pode agir de ofício. E o vereador não tem imunidade formal. Logo, está incorrendo em crime o vereador trabalhista com essa sua postagem de hoje contra o deputado Jean Wyllys.


    Pois esse é um dos exemplos das pessoas que cercam Guilherme. Outros nomes altamente problemático do ponto de vista político-eleitoral, Pozzo é o caso mais emblemático. Eu sei que a fala dele na rádio, anunciando Nice Vieiro, teve o condão de afastar todo o grupo dos Peixotos, que boa parte estava com Guilherme, eu sei muito bem o que estou dizendo. Foi um erro tático sem precedentes.

    Toda a ala trabalhista ligada a Afonso Motta e que apóiam Dilma está encolhida e atônita ante o isolamento. A vice de Guilherme, autonomamente, marcha ao lado do Sindicato Rural Patronal, que, embora pessoas sérias e honradas, representam um pensamento elitista, arrogante, anti-povo, fechado em si mesmo e que são os responsáveis, junto com uma ala direitista e reacionária do setor empresarial, que estão isolando a candidatura das oposições numa clausura ideológica, numa armadilha, que nem Guilherme percebeu. Bianchini percebeu isso e muito bem e me disse muita coisa reservada e fora da entrevista. 

    O PP, que sabe se metamorfosear, percebendo essa lacuna, e percebendo que Guilherme é um adversário perigoso e a altura, jogou-se numa campanha eleitoral ostensiva e sem precedentes, prova de que não brinca em serviço e que vai fazer de tudo para virar o jogo. Eu sei dos números de uma pesquisa que indicam desejo de mudança nos sentimentos do povo de Santiago e isso deve ter deixado Ruivo e seu staff de cabelos em pé.  

    Curiosamente, o que vamos ver em Santiago, se a campanha de Guilherme não mudar o rumo e se ele seguir comendo na mão da direita raivosa, é a direita democrática e tolerante do PP, agregando pessoas símbolos de esquerda, Márcio Brasil é um exemplo, reeditando a prática Chicão, some-se a esse: Vanderlei Almeida, Juarez Girelli, Getúlio Prestes... O resultado, a se manter esse ritmo é altamente previsível. 

    Como o país vive um período de radicalizações, este também atingiu Santiago e está se refletindo diretamente na campanha eleitoral de nossa cidade. Só que o PP, exceto o Toninho, que foi ingênuo ou apenas reafirmou sua aliança com esse sindicato rural odiado pelo povo, tem feito uma campanha municipal, em cima de temas municipais, e passa ao longo desse debate nacional. A rigor, noto que nem Tiago, nem Ruivo, nem Pelé, nem Cláudio, caindo nesse debate histérico, pelo contrário, estão sendo águias, muito águias, pois não se deixaram contaminar com a extremalização da política nacional, sabem que os deles são deles e ainda captam simpatias do eleitorado de centro-esquerda do município, algo entre 6 e 8 mil eleitores, que não são necessariamente petistas, mas que são centro-esquerda. É óbvio que o staff de Ruivo leu isso e opera nesse sentido. 

    Já a turma do Guilherme, raivosa, quer transformar a eleição municipal, num palco nacional anti-Dilma, anti-esquerda e o que é pior: com bandeiras nitidamente direitistas, reacionárias, defendendo golpe militar, saudando Bolsonaro, criticando a democracia, ofendendo Ministros do STF ... tudo muito complicado. É ver só as redes sociais e tudo o que eu digo pode ser facilmente constatado. Não existe nenhum contraponto na linha discursiva, que precisa ser dosada. 


    Kassab, líder nacional do PSD e Ministro de Dilma, do PT
    E o mais irônico, que todos esquecem, até o próprio Guilherme, PSD, é que o presidente nacional (licenciado) do PSD, Kassab, do partido de Guilherme, é Ministro de Dilma, do PT, e o PSD integra a base aliada do governo federal. 

    Na verdade, na verdade, na verdade, todos aqui em Santiago são governistas. O PP, o PSD e o óbvio, o PT, de Bueno. 

    A questão da eleição será fingir quem é menos incoerente. Eu aposto que nesse jogo, o PP está dando de mil em qualquer outro. E isso se dá, justamente, por que o PP está centrado na eleição municipal. O PT debate a América Latina, e o PSD e a turma do Guilherme querem decidir o impeachment aqui nas ruas de Santiago, como se meia dúzia de ruralistas e comerciantes gritando nas ruas de Santiago fosse mudar alguma coisa no país ou na cabeça dos que já estão definidos. Aposto no reverso. Duvido que os pobres de Santiago ao ver aquelas caminhadas não tomem uma posição. Tomam. E na hora. Nesse sentido, as caminhadas dos ricos e elitistas só servem para excluir os pobres e remediados. Embora tenha muito pobre com pensamento de rico, Pierre Bordieu escreveu um livro sobre isso. Só que os ricos locais não sabem se Pierre Bordiau é um cantor de ópera, um locutor ou uma marca de calça francesa. A direita local é estúpida, não lê, não tem erudição, seus papos são sobre futebol, marca de carros, estilo de camionetes, churrasco e comida. 

    Eu namoro uma rica dessa elite e ela me diz que os homens do círculo social dela são uma tristeza, só falam em futebol e marcas de carro. Homem mesmo, com conhecimento, ela precisou buscar na esquerda. Pateticamente, isso o Guilherme não tá entendendo e nem o seu staff pensante. 

    Já sei o que o Guilherme vai me dizer: Julião, porque tu não pegou uma pobre? Rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

     - Para pobre, basta eu. Responderei. No fundo, todos nós de esquerda - gostamos do que é bom. Mas nem por isso deixamos de ser esquerda. Isso o Guilherme não entende. 

    É claro, ainda é cedo, e dá tempo de mudar as coisas. Guilherme, há dois meses atrás, tinha tudo para ganhar a eleição disparado. Depois a coisa polarizou e hoje já não tenho a mesma certeza. 

    Guilherme precisa entender que seus verdadeiros amigos não são aqueles que fingem estar tudo bem e que só passam a mão em sua cabecinha. Acho que o Bianchini teve um facho de lucidez ao perceber a estagnação da campanha face a rapidez estonteante do PP, que parece um toque de bola mágico da laranja mecânica.

    Na era da razão
    O Guilherme se sente tão policiado pela direita que tem medo de tomar uma coca-cola ao meu lado e ver visto por um desses próceres do Sindicato Rural. Chicão, a quem ele quer suceder, adorava tirar fotos ao meu lado e aparecer no meu jornal, com artigos e tudo mais. 

    Dra. Marta Marchiori, esse advogado, e o Prefeito Ruivo.
    Júlio Ruivo foi no meu aniversário e me levou um presente em nome da Administração.  

    E também não acho que todos os ricos sejam burros e estúpidos e nem faço apologia a pobreza, como muitos entendem. Marta Marchiori, minha grande amiga, é um exemplo, rica, inteligente, cultíssima ao extremo. Ruy Gessinger é um rico iluminado, um às, é outro exemplo. Ruderson Mesquita, da mesma forma.


    0 0


    Acertadíssima essa decisão que, hoje, corre o país. A decisão do STJ demonstra, cabalmente, que esses juízes e juízas a quo estão, sistematicamente, desrespeitando a lei da guarda compartilhada.

    Pode ser que a decisão de um Tribunal Superior abra nossos horizontes, afinal a truculência que existe no poder judiciário, especialmente contra o pai, chega a chocar, especialmente se parte de mulher juíza.

    Tenho visto inúmeros casos e cada vez reforço mais minha convicção política e ideológica que mulheres juízas não tem imparcialidade, agem como justiceiras, acham-se donas do destino e da vida de uma criança e têm uma identidade empírica de gênero com toda e qualquer mãe e - sistematicamente - aversão de gênero contra o pai homem. Já tinha ouvido falar muito disso e agora constato, na prática, de minha vida pessoal. 

    Com a nova lei da guarda compartilhada, noto que os juízes sequer cumprem a lei, para eles sentimentos dos pais e morte dos sentimentos da criança, nada conta. O espírito da lei, que é - justamente - forçar o entendimento pelo bem estar da criança - é vilipendiado, assim como a norma em si. 

    Sou filiado a um Instituto de âmbito nacional que discute essas questões e noto que o caso do preconceito contra o pai grassa em todo o país, especialmente por parte das mulheres juízas. A situação está se tornando insustentável. Primeiro, pelo medo da revanche e da retaliação, segundo, pelo espírito corporativista que domina os tribunais estaduais, isso é um escândalo. 

    Mas estou eufórico com a proposta de Convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte livre, exclusiva e soberana. Será minha grande oportunidade de influir no debate.

    0 0
  • 04/06/16--17:44: Saudades



  • 0 0
  • 04/06/16--17:45: BOLSA FAMÍLIA


  • 0 0
  • 04/07/16--06:03: Uma família maravilhosoa
  • Eu tive a honra de conhecer essa família, altamente tradicional em nossa sociedade. A Michelle, eu conheci da URI, era colega da mãe da Nina e tínhamos uma tênue amizade. É uma grande e talentosa  profissional, integrou o governo Sartori, quando prefeito de Caxias e atuou dois anos no governo Pepe Vargas. É a maior especialista, em nossa região, na elaboração de Projetos para captação de recursos para órgãos públicos e privados na área nacional e internacional. Foi professora na Universidade em Caxias do Sul, onde também se formou e retornou a nossa cidade, por ser santiaguense e devido a doença que se abateu sobre mãe. Sua filhinha, a Duda, mora com ela. Dona Eda Gindri é uma matriarca perfeita, uma mulher de fibra, enfrenta a doença com galhardia. E a Fernanda, é formada em Direito, conhece tudo de cartórios, e atualmente é minha colega de escritório. Uma rica menina, educadinha, recatada, sempre elegantemente vestida, educada, fala um português castiço, nem parece que tem 25 anos. Gente muito boa. A foto eu furtei do face da Michelle, mas a intenção foi boa, pois eu adorei conhecer essa família e ampliar minhas amizades de forma mais orgânica.


    0 0

    Comemora-se hoje o dia Mundial da Saúde e creio que todos nós, Santiago e região, temos -sim- um forte motivo para comemorar. Afinal, somos um município muito bem servido, ultra-bem servido pelos serviços hospitalares. Esse hospital de Santiago é um exemplo em tudo, tanto na parte estrutural quanto funcional. Tudo funciona muito bem, em harmonia, tem disciplina, servidores educados, preparados. Eu tenho muito orgulho do nosso HCS, hoje, reconhecido pelo Brasil afora pela qualidade dos serviços, pelos avanços na modernidade tecnológico, na estética, inclusive.

    Todos os servidores, a provedoria e a direção, todos estão de parabéns e têm motivos para comemorarem.

    Contudo, destaco que foi após a entrega da direção do HCS ao meu prezado amigo Ruderson Mesquita que houve esses avanços notáveis e extraordinários. Lembro aos mais desavisados que fiquei amigo do Ruderson logo que ele chegou aqui, apresentado pelo Guilherme Bonotto, ninguém quase sabia quem era ele em Santiago e região naquela época

    Ruderson e esse Advogado, na festa de aniversário de Marco Peixoto
    Administrador talentoso, Ruderson sabe usar os recursos públicos injetados, não rouba e não deixa roubar, e o resultado está aí, esse Hospital que hoje dá show e é reconhecido como modelo por esse Estado afora. 

    Hoje, portanto, no Dia Mundial da Saúde, que é um caos nesse país afora, em Santiago, devemos ter um pensamento diferente, valorizar, reconhecer e engrandecer esse notável exemplo de nossa cidade e que serve para outros tantos municípios da região. 

    Ainda ontem o Ruderson falava comigo pelo face e deixou um recadinho final, que revela bem seu carinho por todos nós e a fineza de sua alma:

      (....)

    " Meu irmão, o convite para o evento do dia 15 é extensivo a nossa querida Dra. Karine,  a presença de vcs é imprescindível para o brilho do evento". 

    Ruderson Mesquita Sobreira é um presente de Deus para nossa sociedade. Uma pessoa vocacionada para o bem e para servir. Não sem razão, um semeador de coisas positivas e edificador de obras monumentais.


     

     

    0 0
  • 04/07/16--15:15: SHAZAM : UMA LIVRARIA

  • Meu amigo Márcio Brasil inaugura, amanhã, aqui no Shopping Ilha Bella Center, térreo, bem na entrada, sua livraria, denominada SHAZAM.

    É um privilégio ser vizinho do Márcio e sua amável esposa. Ademais, quem também participa do grupo é a Nuraciara Friedrichewiski, jovem muito bem informada, intelectualizada e que sempre viveu envolta dos livros, desde que a conheci.

    Esse projeto é importantíssimo para Santiago e região. Vem em boa hora e vai ser uma excelente opção para aquisição de livros e revistas. Márcio Brasil me disse que pretende organizar cafés literários e estou convicto que tudo vai ser um show.

    Agora, o certo é que todos nós precisamos prestigiar essa livraria para que ela floresça, afinal TERRA DOS POETAS não rima sem livrarias e sebos. 

     

    0 0



    0 0

    O presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), afirmou nesta quarta-feira (6) que o partido permanecerá na base de apoio ao governo da presidente Dilma Rousseff até a votação do processo de impeachment no plenário da Câmara dos Deputados.

    Com a decisão, o partido sinaliza ao Palácio do Planalto que está disposto a aceitar cargos no governo em troca dos votos que podem ajudar Dilma a continuar à frente do comando do país.
    Na tentativa de evitar traições, a petista determinou à sua equipe acertar com, além do PP, também o PR e o PSD até o fim desta semana os novos postos que eles irão ocupar no governo federal após a votação. A expectativa do Planalto é de que os partidos, assim como fez o PP, também sinalizem apoio à gestão petista nesta quarta.

    Segundo Nogueira, havia uma reunião marcada com as bancadas da Câmara e do Senado para tarde desta quarta em que o partido tomaria a decisão oficialmente. O encontro havia sido solicitado por um grupo de 24 deputados favoráveis ao impeachment. O senador afirmou que a sigla fez um levantamento preliminar e identificou que dos 57 parlamentares da sigla, 40 são a favor da permanência no governo.

    "Vendo isso, eles pediram o cancelamento da reunião e eu exigi que eles mandassem um documento assinado por todos pedindo o cancelamento e com isso mantém-se o Partido Progressista na base de apoio. Não vamos mais discutir o rompimento com o governo até a votação na Câmara", disse.

    MINISTÉRIO DA SAÚDE

    O governo pretende ofertar ao PP o Ministério da Saúde. Barrado o impeachment, o argumento do Palácio é que o partido se tornará o maior da base aliada e, por isso, deverá ocupar uma pasta de peso, já que o PMDB rompeu com o governo. Hoje, o ministro da pasta é o deputado peemedebista Marcelo Castro.
    A ideia é que o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) ocupe a pasta e o atual ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, seja deslocado para a presidência da Caixa Econômica Federal. Em seu lugar, seria nomeado o deputado federal Cacá Leão (PP-BA).

    Apesar das conversas com o governo em curso, Nogueira negou que o partido esteja negociando cargos no governo Dilma ou em um eventual governo Michel Temer. "Nós não iremos negociar e não iremos assumir nenhum cargo até a votação do processo de impeachment", disse.

    Mesmo com o discurso, integrantes do partido têm sido nomeados para cargos de segundo e terceiro escalão da administração federal. Para Nogueira, as nomeações suprem apenas cargos que ficaram vagos após a saída do PMDB.

    "O que aconteceu é que, por exemplo, no Ministério da Integração, pessoas pediram demissão com a entrega dos cargos do PMDB e esses cargos não podem ficar vagos. Foram indicados técnicos onde os cargos ficaram vagos. Não estamos em minuto nenhum assumindo ou negociando cargos novos. Nós temos uma responsabilidade no Ministério da Integração e temos que ocupar os cargos vagos. O ministério não pode ficar acéfalo", disse.

    Questionado, no entanto, se o partido poderia assumir cargos depois da votação do impeachment, Nogueira recuou e afirmou que é "natural" que a sigla assuma cargos já que participa do governo. "Isso é natural que participemos do seu governo indicando membros para o seu governo. Isso é a coisa mais natural do mundo em qualquer país democrático que tenha um governo de coalizão", disse.
     
    Com informações da Folhapress

    0 0
  • 04/08/16--15:23: Pai


  • 0 0
  • 04/08/16--15:34: Sobre os bucheiros
  • Os bucheiros de Santiago


    A sociedade santiaguense teve  - ao longo de sua formação - uma base socioeconômica assentada no setor primário e sempre foi caracterizada por uma forte dominação representada pelas elites agrárias.

    Se ainda hoje, nos dias atuais, essas diferenças são bastante visíveis, imaginem - então - como era tudo isso 50 anos atrás. O nosso pensamento hegemônico sempre foi ligado as oligarquias rurais, que determinavam um modo de pensar todo próprio, desde juízos e valores até o que devia ser desprezado e o que deveria ser valorizado.

    Na esteira dessa hegemonia emergiam juízos valorativos acerca do papel da mulher na sociedade, do negro (alvo de fantásticas discriminações), e valores até sobre como classificar as pessoas por sua classe social. Os pobres, confinados em vilas pobres e marginalizadas, não muito diferente dos dias atuais. O peso dos sobrenomes dominantes eram passaportes para a ascenção ou desgraça, o número de hectares de uma família e o número de cabeças de gado davam acesso direto as portas dos fundos do Banco do Brasil.

    Os filhos dos pobres, médios e remediados quando muito conseguiam estudar no Comércio, no curso comercial do professor Isaias, para virar guarda-livro dos ricos. Faculdade era uma realidade muito distante, mesmo depois que homens como Enio Kinzel, Jader Saldanha, Maximiliano Stacowiski, Ivo Pauli, entre outros, conceberam as bases do ensino superior em Santiago e criaram a FAFIS.

    Os filhos das elites agrárias eram mandados para as cidades universitárias de então: Santa Maria, Pelotas, São Leopoldo e Porto Alegre. Os cursos preferidos eram: medicina, direito e engenharia.

    As classes sociais de Santiago 50 anos atrás eram bem delimitadas, mas bem delimitadas mesmo. Até as prostitutas tinham seu reduto próprio, algo impensável nos dias atuais, mas a verdade é que tínhamos uma zona de meretrício que englobava todo um guarteirão e ali não podiam residir as famílias. Nem estou falando na zona que tínhamos no centro da cidade, nas imediações do Expresso Mercúrio; e o prédio onde é a ONG Casulo foi - historicamente - uma casa de prostituição, assim como o hotel da prostituição onde é hoje a Igreja Quadrangular, ao lado do Expresso Mercúrio.

    Com as diferenças de classes profundamente aguçadas e sem os estamentos médios que temos atualmente, o comércio de carnes era uma das coisas mais curiosas. Tínhamos um matadouro municipal que fazia o abate e distribuia carne para os açougues localizados na área urbana da cidade (aliás, não entendo até hoje porque nossa universidade não tem um estudo que resgate essa história).

    As pessoas pobres não conseguiam comprar carne nos açougues e então surgia um comércio bem atípico: os bucheiros.

    Os bucheiros eram os párias de então. Com suas carrocinhas de latas, puxadas a burros, começavam a dirigir-se ao matadouro municipal por volta de 4 horas da manhã. Na medida em que o gado ía sendo abatido, eles compravam, a preços módicos, as partes nada nobres do gado: os buchos, mas também cabeças, rabadas, línguas...

    Depois, na medida em que o dia ía clareando, aquelas fileiras de carroças de latas, puxadas a burrinhos, cercadas de uma cachorrada, adentravam nas vilas pobres de Santiago.

    O cheiro daquelas carroças era um péssimo indicativo de higiene. Os próprios bucheiros fediam, exalavam odores de sangue, carniça e fumo. Tudo era caótico.

    Na medida em que as carroças começavam a despontar, as mulheres e alguns homens se dirigiam para comprar corações, línguas, fígados, mondongos, rabadas ...

    As carroças escorriam um líquido por onde passavam, sangue e água, fezes e urina animais, atrativos de mosquedos em grande quantidade.

    Naquela época não existia a vila Bonato, como também não existia Irmã Dulce e imediações. A grande pobreza de Santiago se concentrava na Vila Pobre - ironia - onde é hoje a Vila São Jorge. Ademais, os pobres também ficavam amontuados na Pedreira (que congrega os bairros atuais Irmã Dulce, Santiago Pompeo e adjacências) e no Batalhão Velho, atual Vila Missões. Outro lugar que congregava muitos pobres era o assim chamado Corredor das Tropas, ali atrás da URI.


    Os pobres médios ficavam na Gaspar Dutra, Garrafão (imediações  da artilharia), Alto da Boa Vista e Vila Rica. 


    Curiosamente, quase todas as famílias de bucheiros viviam no Garrafão, no fundo do garrafão, que era - na verdade - no final da hoje rua Pedro Palmeiro em direção ao Centro Social Urbano, mas que naquela época terminava tudo ali, não existia sequer casas e nem o CSU.

    Assim, os bucheiros dividiam-se em seu comércio de buchos pelos bairros pobres, com seu ritual, com as carrochinhas, com seus cachorros, com seus burrinhos e com sua prática de vender tudo por unidade: uma língua é tanto. Uma rabada é tanto, um coração de boi é tanto...Raros tinham balanças em suas carroças, era tudo muito precário.

    Os bucheiros - mesmo sem saber - cumpriam uma importante tarefa social, pois com a nobreza de sua atividade, propiciavam às classes mais pobres de Santiago, o direito de comerem proteína animal.

    Terça-feira passada (esse texto é de 2010), sentado no sofá de minha casa, conversando comigo e com a Eliziane, o Marquinhos Peixoto puxou-nos a história de sua origem, para contar que sua mãe, Dona Mara, esposa do Conselheiro Marco Peixoto, era filha de bucheiro, pois seu Leão Lanoíno Martins Brum, tinha sido um dos mais destacados bucheiros de Santiago. Aliás, achei um traço muito coerente e honrado no caráter do Marquinhos ao não esconder essa origem, sua origem.

    Esse assunto me fascina tanto que já tinha contado todos os pormenores da atividade bucheira para a Eliziane e acho que é um tema vasto e rico capaz de lastrear um belo romance. Dias atrás contei ao leitores do blog que estava terminando um romance que inicei em 1987. Na verdade, fiz uma readaptação, uma reescrita, e contextualizei tudo no universo da Vila Bonatto, quando centenas de porcos eram engordados no lixo da cidade, e a carne vendida para os habitantes da cidade, que comiam de volta...seus lixos.

    Ando tão desiludido com a política que tenho me voltado muito, ultimamente, para a escrita, não essa escrita blogueira, mas para a produção de textos, produção de histórias, romances realistas. Estou com um pronto, dando os últimos retoques é verdade, mas não descarto iniciar uma outra produção literária em cima desse assunto tão maravilhoso quanto fascinante: os bucheiros. 
     
     






    0 0

    Reconstrução de pontilhão no interior
    O clima de otimismo, garra, perseverança e sabor de Vitória, vitória com sabor de mel, tomou conta de Jaguari.

    Castigada, assolada por fatores climáticos e incidentes, o povo jaguariense, bravo, combativo, valente, reergue-se com a fênix, das cinzas. 

    A notícia da reconstrução da ponte jogou ânimo na população. No interior, tudo se reconstrói, ninguém fica se lamentando. Todos apostam no futuro. O pior, já passou. Agora, é olhar no horizonte. 

    Prefeito João Mário
    O Prefeito João Mário, um homem decente, honrado e ético, está com outro semblante, depois de catalizar a dor de todos os jaguarienses como suas. É um raro exemplo de político que chorou as lágrimas do seu povo. 

    Ao meu ver, como observador social, um outro grande vencedor foi o Procurador Eduardo Diefembach, um ser humano raro, que, na crise, soube agigantar-se, injetar ânimo na tropa, nunca deixou a crista cair, sempre foi um forte, perseverou, lutou e deu um exemplo ímpar de civismo e cidadania. Foi o monstro sagrado desse gestão. 

    Procurador Doutor Eduardo Diefembach
    Por tudo, Jaguari, hoje, respira novos ares. Há um clima de satisfação no ar mesclado com o sentimento de superação. 

    Jaguari, a festa está nas casas, nos lares, nas famílias, em cada boca, em cada sorriso, em cada olhar, Jaguari da superação, Jaguari que hoje navega em céu de brigadeiro. 


    0 0

    Curtir a fotinho de uma criança é sempre um ato de carinho, de afeto, de grandeza e de amor. 

    Assim, agradeço a todos os amigos e amigas, que curtiram a fotinho da minha filhinha, no facebook. 

    Eu sou grato a todos pela espontaneidade e solidariedade.


older | 1 | .... | 159 | 160 | (Page 161) | 162 | 163 | .... | 247 | newer