Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Showcase


Channel Catalog


Channel Description:

Telefones: 99901.0414 / 98123.5945E-mail: oab.rs.advogadoprates@gmail.comBarão do Ladário 1836 - Santiago -RS

older | 1 | .... | 172 | 173 | (Page 174) | 175 | 176 | .... | 247 | newer

    0 0
  • 06/14/16--06:08: Direitos dos diabéticos


  • A Lei n. 11.347/2006 dispõe sobre a distribuição gratuita, feita pelo SUS, de medicamentos e materiais necessários à sua aplicação e ao monitoramento da glicemia capilar aos portadores de diabetes inscritos em programas de educação para diabéticos. Confira mais sobre a lei: http://bit.ly/YSEtNa.
    Descrição da imagem #PraCegoVer: Potes com remédios e um monitor de glicemia.
    Descrição da ilustração: Direito dos diabéticos. Os portadores de diabetes receberão, gratuitamente, os medicamentos necessários para o tratamento e os materiais necessários à sua aplicação e à monitoração da glicemia. Lei n. 11.347/2006, art. 1.

    0 0


    A Dra. Karine Peixoto, com seu bom senso de humor, e sem perder a postura, enviou-me essa foto da prisão da Elsa, na noite passada.

    Realmente, FROZEN é uma aventura congelada. 

    No filme infantil, a destemida e otimista Anna parte em uma épica jornada ao lado do radical alpinista Kristoff e da sua leal rena Sven para encontrar sua irmã Elsa, cujos poderes gelados condenaram o reino de Arendelle a enfrentar um inverno sem fim. Numa corrida contra o tempo para impedir o reino de ser destruído, Anna e Kristoff encontrarão trolls místicos, um divertido boneco de neve chamado Olaf, baixíssimas temperaturas e muita magia em todos os lugares.

    E ainda completou a Doutora: vais querer enganar a mim, uma psiquiatra.

    Sei lá, se eu não entendo as mulheres, que dirá uma psiquiatra, ultra bem formada por uma universidade federal, pós-graduada strictu sensu pela UFRGS; é claro que é pedir para levar. Não sei qual vai ser a reação da Nina no meio desse tiroteio que foi a prisão da Elsa. O certo é que a guerra do frio tá como a dança dos vices no PP, embora o Pastor Cláudio esteja sendo ungido.


    0 0
  • 06/14/16--06:59: A DANÇA DOS VICES
  • Ao que tudo indica o vice de Tiago será o Pastor Cláudio Cardoso. Pelo menos, dessa vez o staff acertou, era o candidato mais forte e mais temido pelas oposições. 

    Pontos para o governo.

    0 0
  • 06/14/16--15:07: Recatada e do lar ?


  • 0 0
  • 06/14/16--16:13: Os homens e a história
  • 0 0
    0 0
  • 06/15/16--06:17: São Francisco de Assis
  • Na minha avaliação, o Prefeito Horácio é candidato a reeleição, penso diferente do que está sendo anunciado.

    Houve fatos novos na cidades. O susposto candidato a sucessão dentro do PP, que entraria no lugar de Horácio, avisou ao partido que não vai.

    Segundo, como na convenção do PDT ganha Paulo Salbego, internamente mais forte, porém, externamente, não tem consenso com o PMDB, está instalado um racha. 

    A crítica pesado ao PP por parte dos oposicionistas, uma crítica burra, gerou o efeito às avessas, uniu o PP e foram todos de volta para o colo de Horácio. 

    Horácio dá as cartas e não perdeu o controle da situação. Enquanto isso, expande-se como empresário da radiodifusão, visto que está abrindo uma Rádio em Arroio dos Ratos, junto com o Roquinho. 

    A situação não é bem como se apresenta. Tem muita água passando por baixo da ponte do rio. Horácio é mais inteligente que se aparenta. Está se consolidando cada vez mais.

    Um beijo no coração de uma pessoa que anda com um olhar triste ... mas tudo passa. Tudo passará.


    0 0



    0 0

    Apontado pela crítica como um dos maiores juristas do pais

    OS CULPADOS SÃO SEMPRE OS OUTROS?

    Muitos que jamais chegaram nem perto do que, antes de nós, filósofos escreveram, intuitivamente “redescobrem” a pólvora e a roda. E exaltam como sua a boa nova, sob aplausos frenéticos de legiões embevecidas. A cada geração, desenterram-se novidades e paradigmas.

    As ciências exatas não sofrem tanto, pois poucos hão de bradar pela volta da régua de cálculo. Isso em termos, pois a medicina clássica e científica sofre com os escancarados “consultórios” de operações de esôfago ditas “espaciais”.

    Chego a pensar que a História não exerce papel relevante.

    Mas aonde quero chegar é o seguinte: cheguei a ponderar que “somos todos” culpados por essa comédia bufa que se encena em todos os palcos políticos, inclusive em alguns tribunais e foros. Nós escolhemos, recrutamos, elegemos aqueles que se parecem conosco. Sim, nós é que escolhemos os que adoram burlar os cofres públicos.

    Pior é nalgumas cidades em que o prefeito gasta os tubos com shows, diárias, saturnálias. E ainda há quem apoie isso. Acorda, povo! Culpado maior do que o detonador de caixas de banco (quando o dinheiro é particular) é o que desvia dinheiro público, proveniente de tributos. Não se iluda tia, vovô: o senhor, a senhora, quando compra um refri ou um pão, está pagando imposto.

    “Somos todos” contra “isso que está aí”, mas “todos somos” candidatos a um carguinho em comissão. Ou a uma dispensazinha sacana de licitação... Ou a um concurso público de cartas marcadas.

    Ou ao uso da máquina pública para fins eleitoreiros.

    Será que é assim mesmo?

    É, mas vou aceitar o dinheirinho porque preciso.

    Então, talvez seja melhor prostituir-se, que daí rende o ano inteiro.

    É hora de dizer um basta para alguns costumes arraigados e culturais apodrecidos.

    Calados e inertes, seremos todos culpados.

    Ou não?

    Desembargador Aposentado, Advogado e produtor rural*

    0 0

    Aqui em frente ao Shopping Ilha Bella, onde mantenho meu escritório, tem uma genial casa de sucos e smoothies. Como eu não gosto de comer em horários comerciais, gosto de comer quando sinto fome, só atravesso a rua. 

    Assim, o bom da Casa é que não existe hora. A pessoa chega lá as 5 da tarde e pede um prato (a pessoa mesmo monta o seu prato) e tem uma variedade incrível de sucos e chocolates quentes.

    Hoje me deu fome perto das 17 horas. Fui lá e montei meu prato. Arroz, panquecas, batatas grelhadas, suco de uva e chocolate quente. É tudo o maior barato. Uma Casa totalmente diferenciada. 

    Para mim, que sou desajustado em termos de horários (só isso), foi o encontro perfeito. Tem uma médica que frequenta lá que só come pastel de espinafre. Por favor  (não estou falando da Karine) com suco natural de uva. Eles têm essas coisas mais exóticas, tipo suco de açaí ... 

    Mas falando em mulher e não médicas, minha amiga predileta que também é ... entrou no face hoje e demoliu comigo. 

    - Mas que frescuragem tu anda. Mandando beijo na alma dessas raparigas lá de São Francisco de Assis; isso pega mal para um advogado. Tu não parece um homem velho, pai, daqui uns dias tu vai ser avô e sempre de frescura com um rabo de saia

    Explico-me então:

    - Mas quem é que disse que é uma mulher? É um amigo meu que anda triste por causa da ...

    Ela retruca:

    - Me desculpa então, tu virou veado mesmo. Mandando beijo na alma de macho

    Me defendo:

    - Tá bom, pensa o que tu quiser, só não estraga meu dia. 

    Ela volta a carga:

    - Não tenta me enganar, tu, para estar bem tem, que tá com alguma china. Eu sei bem pra quem tu anda te fresqueando.  

    Volto para meu escritório. É minha hora preferida de escutar Bach, ao cravo.(Não tolero esses revisionismos de Bach ao piano. Sou ortodoxo). Termino uma reclamação trabalhista, agora vou para o processo eletrônico. 

    Falo com minha filhinha ao telefone. Ela está bem, me conta como foi seu dia. Louvo a Deus por tudo de bom que está me acontecendo. Sinto-me abençoado, tudo o que eu desejei nessa vida, conquistei. 

    Agradeço a Deus pela minha saúde estabilizada, pela quantidade invencível de trabalho que tenho, pela filha maravilhosa e por saber, dentro do meu coração, que existe uma Pessoa na face da Terra que eu amo de Verdade, com a pureza mais profunda da minha alma, além do infinito como diz a Nina. 



    Em paz, escuto o concerto para cravo nº 1 in Ré Menor. Que benção. Penetra em minha alma. Viajo.




    0 0

    Delegado da Polícia Federal Wantuir Jacini com Nina e esse Advogado. O Delegado é o atual secretário de segurança pública do Estado do Rio Grande do Sul. Aliás, um desempenho executivo perfeito e elogiável
    Eu não gosto de meio caminho. Ou descubro e descortino o caminho ou não vou por esse caminho. Estou em Manoel Viana, que noite fria, parece que aqui é mais frio que Santiago. Cheguei há pouco.

    O caminho é cheio de recordações. Sinto-me perto da Nina. Sei que ela está logo ali. 

    É uma cidade estranha, embora a quantidade apreciável de amigos.

    Um bom banho quente e cama. Encontros cedo e logo a seguir rumo a São Francisco, presídio, forum e estrada de Santiago ... de novo, de volta. 

    Ao sair, peguei o pen-drive errado. O meu e o da Nina são iguais. Só o dela, tem o hino Revolução, da Aline Barro, que ela escuta 20 vezes na viagem. Menos mal que meti no meio a trilha sonora de Bryan Adams, a mesma escolhida por Coppola para o fabuloso Dom Juan de Marco. Tudo a ver. 


    A estrada que liga nosso município a São Francisco de Assis até está boa, somente alguns trechos esburacados. Poucos. Com carro pequeno, é ruim. Mas com a camionete grande, do escritório, que ando em algumas viagens, é só tocar que não existem buracos. 

    Eu sou um sociólogo, mas queria ser um psiquiatra para dominar melhor os processos de contra-transferências. Os enredos em que estou envolvidos são dignos da indústria cinematográfica. Penso que sou um advogado, mas ajo como jornalista, é claro, sou membro da associação de jornalismo investigativo. Mas sou também um advogado, trabalhando em casos bem complicados, por isso me viro em jornalista investigativo. 

    Um dia, tomando um café com minha estimada amiga Carla Albuquerque, ouvi dela uma afirmação tão séria e sincera que nunca mais me saiu da cabeça: Júlio, tu tem cara de tudo, menos de advogado. 

    De repente, descubro-me confuso e penso na versão da Carla. Sinto-me sempre um jornalista, com métodos de sociólogo. Como o personagem de Coppola, penso que sou um advogado. Estudei Direito, passei na prova da OAB, tenho carteirinha, mas não sei  - ao certo - se sou mesmo um advogado. Fiz pós-graduação em Letras, Produções Textuais, leitura, escrita, releitura e reescrita. Tudo a ver. Um desembargador ao olhar meu currículo nunca sabe - exatamente - que advogado eu sou. 

    Mas aí vem os pendores. 

    Minha primeira faculdade foi sociologia. 

    Depois, fui para o Direito, em Porto Alegre, onde morei por 16 anos. O Desembargador Bráulio Marques foi meu professor de Direito Penal. Tirei dois dez com ele. Rasgou-se em elogios para mim, que eu seria um grande criminalista.

    Mas os meus pendores eram outros. O que me fascinava eram temas como jornada de trabalho, horas extras, acordo coletivo, convenção coletiva, sindicatos, federações ... isso me dava orgasmos múltiplos. 

    Na prova da OAB, descobri que o exame de ordem em Direito Constitucional era um passeio. Passeei e levei uma turma comigo. Era a maior barbada do mundo. 

    Ando pelo Direito do Trabalho, Constitucional, Administrativo e agora, eleitoral, trabalhando em dois municípios. Nas folgas, aceitei o desafio de ver alguma coisa de penal.

    Tenham todos uma boa noite. 

    Ainda vou me descobrir. Antes que me descubram. 



    0 0
  • 06/16/16--04:00: Felicidades, Amigo Ruderson
  • Hoje é um dia muito especial para todos nós. Está aniversariando meu prezado amigo Ruderson Mesquita. 

    Eu gosto muito do Ruderson pelo seu estilo à moda antiga. É amigo, é amigo. Não é, não é. Não faz jogo duplo, diz o que tem para dizer na cara. É limpo ao extremo, foi e é a pessoas mais vasculhada de Santiago. Não tem o rabo preso com ninguém.

    Pegou esse Hospital de Santiago numa época em que os corredores fediam a xixi. Transformou tudo, deu um show de modernidade, mostrou como existe dinheiro para a saúde, é só não roubar e não deixar roubar. Talentoso ao extremo. Competência admirável, mistura rara com bom senso, equilíbrio e ponderação.

    Hoje, somos referência hospitalar, país afora, graças - essencialmente - ao trabalho do Ruderson e sua equipe, bem escolhida. Porque o bom gestor também precisa formar uma boa equipe. E nisso, a equipe do HCS dá show.

    Ruderson tem por hábito me chamar de irmão, referência que ele faz aos mais próximos e com quem divide emoções, dores, alegrias e felicidades. Coração bom, leal, Ruderson povoa nosso universo de encantos e alegrias. É um grande amigo que eu tenho. Foi meu amigo nas horas mais difíceis, esteve sempre ao meu lado, é um ser humano raro, raríssimo. 

    Ruderson é uma pessoa valorosa. Digna de elogios, aplausos dos amigos e reconhecimento de toda a sociedade regional. 

    Nesse dia especial em que ele veio ao mundo, uso meu blog para felicitá-lo e para desejar-lhe sucesso, paz e harmonia. Vou festejar com ele seu aniversário, vou levar-lhe meu abraço e meu afeto, pois é uma pessoa que merece isso e muito mais. 

    FELICIDADES AMIGO E IRMÃO RUDERSON MESQUITA. 




    0 0

    Eu não tenho dúvidas nenhumas que Santiago não tem mais 50 mil habitantes. É claro, o censo de 2015 foi suspenso e os números atuais são do censo de 2010. 

    Pelos dados atuais, temos do censo de 6 anos, temos:

    Santiago cidade, com 44.390 habitantes.
    Ernesto Alves, com 1.000 habitantes.
    Florida, com 1.296 habitantes.
    Tupantuba, com 614 habitantes.

    Nesse intervalo de 6 anos, saíram - na pior estimativa - 2.000 pessoas. Essas 600 e poucas que estão retornando, não significam nada perto das que saíram de 2010 até hoje. 

    É óbvio que não temos 50 mil habitantes. Nem a Justiça Eleitoral poderia manter os 13 vereadores sem um cálculo atual aproximado. Eu sugeriria que ouvissem o Dr. Pedro Peruffo, do IBGE. 

    No ano de 2000 tínhamos 52.138 mil habitantes e em 2010 caímos para 49.071 habitantes. Hoje, se tivéssemos um censo, apostaria que estamos entre 46 a 48 mil habitantes. É claro, isso afeto não só a composição da câmara como também os repasses do FPM. 

     ----

    Curioso é o perfil religioso dos moradores de Santiago, pela primeira vez publicado por um órgão de imprensa:

    Católico Apostólico romano.....35.040 mil pessoas
    Católico Apostólico brasileiro.................11pessoas
    Católico Ortodoxo.....................................9 pessoas
    Evangélicos.......................................9.207 pessoas
    Outras religiosidades cristãs....................10 pessoas
    Mormons................................................575 pessoas
    Testemunhas de Jeová...................... .....179 pessoas
    Espíritas.................................................961 pessoas
    Umbanda e candomblé...........................205 pessoas
    Budismo...................................................20 pessoas
    Islamismo.................................................30 pessoas
    Sem religião.......................................2.653 pessoas
    Ateus......................................................109 pessoas
    Agnósticos...............................................11 pessoas

    Genericamente, são esses os números, não absolutos, deixei fora algumas declarações isoladas e exóticas.

    Fonte - Censo do IBGE 

    A religião católica é disparada a maior de Santiago, seguida dos evangélicos, que representam pouco mais de 20% da população e em terceiro lugar estão os que se declaram sem religião. Quase 3 mil pessoas. Ateus, 109 é um número baixo e agnósticos, apenas 11, mais baixo ainda. 

    0 0

    Matéria estampada na página do 3 do Jornal Expresso Ilustrado, o melhor jornal do interior do Estado, corrobora o que eu vinha - sistematicamente denunciando: que o site transparência do município de Santiago era um dos mais obscuros do Estado, não sem razão apareceu na lista do MPF na rabeira do piores. 

    Ali praticamente tudo é omitido. Desde os convênios com a URI, que geram a assim chamada folha indireta, pois é também dinheiro público gasto com pessoal, até outros pormenores escandalosos que no devido momento trarei a público. 

    A folha direta é aquela que aparece como gastos com pessoal ativo, inativos, CCs e FGs. Mas também tem a folha indireta, omissa,  que são os convênios com a URI, onde a universidade faz a contratação de pessoal a dedo ideológico, num verdadeiro e legítimo obscurantismo. 


    Por mais duro que seja o que eu digo em meu blog, o certo é que não minto e posso provar tudo o que afirmo. Já respondi a quase cem processos, e nunca foi condenado, justamente porque sei me cercar de fontes fidedignas e tomar as precauções para não dizer besteiras. Tudo o que afirmo, sustento e provo, quando invocada a jurisdição contra mim. 

    Eu não sobreviveria na internet, com jornal digital desde 2000, e blog desde 2003, se eu mentisse ou se minhas matérias não passassem credibilidade para a sociedade.

    É claro, tenho uma linha política, mas também tenho entretenimento, existencialismo, outras análises de cunho socioeconômico e também centrados na saúde e na educação. E muitas vezes, mais que análises, estou munidos de dados com Pesquisas de Opinião.

    Todos lembram, dias atrás, quando eu disse que queria ser promotor por dez minutos para entrar com um pedido completo de informações sobre o site transparência. Pois é, agora foi o Ministério Público Federal quem publicou a lista dos melhores e dos piores sites transparência do Estado e o município de Santiago apareceu entre os piores, com uma nota vexaminosa e o prefeito Ruivo e Tiago Lacerda ainda tem a cara de falar em gestão moderna. Vão mentir assim para os aluninhos acríticos da URI. 

    Eu estava mentindo quando sustentei o site transparência estava absolutamente incompleto e omitia as principais informações? 

    E por que, agora, quem deu esse lixo de nota para Santiago, foi o Ministério Público Federal? Foi por culpa minha ou eu fui o único que falei a Verdade, que não tive medo e desafiei os establisment do executivo e da URI? 


    ------

    O sistema http://prates35.rssing.com/chan-7402849/all_p166.html  permite a leitura das matérias do meu blog. É só clicar no link.Live Browser

    0 0

    Tenho informações reservadas. O staff do PP abriu os olhos e concluiu que Cláudio Cardoso não é o vice ideal. 

    O raciocínio é simples:

    1 - A população evangélica é apenas 22% do total de Santiago.

    2 - Tiago é evangélico, Cláudio Cardoso é evangélico. Nenhum católico. Descobriram a roda. 

    3 - Os pastores mais influentes de Santiago não apóiam Cláudio e nem querem ouvir falar em política. Ademais, existe muita crítica no meio evangélico pela apostasia que vive a Igreja de Cláudio.

    4 - A decisão que corre nos bastidores é investir em Heinze para que esse convença o Professor Vilmar Guerino Rosa aceitar ser o vice de Tiago, embora ele já tenha dito não. O Professor é católico, é um nome totalmente íntegro, limpo, bem aceito pela comunidade (é maçom mas ninguém sabe). É claro que o PP tá jogando com o elemento subjetivo que é o peso e a influência da maçonaria, que está quase toda com Guilherme. 

    5 - A maçonaria, altamente influente,  não comeria nas mãos de dois evangélicos. 

    6 - A candidatura Cláudio Cardoso não levantou o HCS, nem Ruderson Mesquita e nem os Sagrillos. Esses gostam de Cláudio, mas entendem que ele nunca defendeu o HCS, só usa o Hospital. 

    7 - Ruderson e seus pesos pesados queriam mesmo Marquinhos e não embarcaram na onda do staff

    8 - O staff concluiu que jogou com premissas erradas. Publicamente, não admitem, mas estudam seriamente um novo vice...ou pelo menos buscam um outro nome que agregue mais que Cláudio Cardoso. 

    9 - O que corre solto nesse sábado é que o staff já não vê com bons olhos a candidatura de Cláudio a vice e já admite até uma troca, que seria a sexta-via. 

    10 - Houve até quem afirmou: se o blog do Júlio Prates disse que nós estamos certos na escolha do Cláudio é porque nós estamos errados. 



    0 0


    Vice-presidente da Jucergs, Itacir Amauri Flores, em reunião em Brasília - Foto: Divulgação Jucergs -Download HD (46,00 kB)
    A Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o Projeto de Lei nº 1.572, de 2011, que institui o novo Código Comercial Brasileiro adiou mais uma vez a votação do parecer do deputado Paes Landim. A nova sessão ficou marcada para o próximo dia 28, por solicitação do relator, que fez complementação de voto e alegou que muitos integrantes da comissão solicitaram mais tempo para uma análise mais aprofundada sobre a proposta.
    Para os dirigentes de juntas comerciais de todo o país, esta matéria tem causado divergências e apreensão, pois a complementação de voto feita por Landim incluiu no substitutivo um pedido dos representantes de cartórios que os autoriza a registrarem empresas mercantis. No projeto original, esta era uma atribuição exclusiva das juntas jomerciais.
    O vice-presidente da Junta Comercial do Estado do Rio Grande do Sul (Jucergs), Itacir Amauri Flores que está acompanhando todas as reuniões sobre o novo Código Comercial, destaca que em 2011 quando foi protocolado o projeto de Lei 1.572, já estava prevista a privatização das juntas comerciais, inclusive com a extinção do Colégio de Vogais destes órgãos.
    Flores explica que com o apoio da Associação Nacional de Presidentes de Juntas Comerciais (Anprej) e de todos os presidentes de juntas do país, individualmente, o propósito nas próximas semanas é tentar mudar este cenário nada favorável aos órgãos de registro. “Conseguimos reverter esta situação temporariamente, mas os representantes dos Cartórios de Registro das Pessoas Jurídicas (CRPJ) estão fazendo pressão política para assumir o registro mercantil brasileiro”, enfatiza Flores. “É um retrocesso retirar o controle do registro mercantil das juntas comerciais. Vamos tentar reverter este entrave na votação final do relatório dia 28 na Câmara Federal”, afirmou o dirigente da Autarquia.

    Texto: Denise Rodrigues/Ascom Jucergs
    Edição: Léa Aragón/Secom


    0 0

    Sábado a noite. São quase 22 horas. Mandei uma mensagem ao meu querido amigo Ruderson Mesquita justificando minha ausência em sua festinha particular em comemoração ao seu aniversário. 

    Amanhã, domingo, não vou passar com minha filha, como tradicionalmente faço. Isso me deixa um pouco deprimido, mas preciso saber entender as circunstâncias. 

    Amo tanto minha filha. Acho-a linda. Ela é um doce e proporciona-me grandes alegrias. Enfim, foi um presente de Deus, embora um desfecho terrível e triste que vai marcar ela para o resto dos seus dias na face da terra. Mas, Deus tem seus mistérios. 

    Poucas pessoas me entendem e poucas pessoas entendem minha recusa em voltar a ter uma casa, um lar. Amava muito o que eu tinha. Tendo perdido tudo, por razões estranhas a minha vontade objetiva, não sinto vontade, nem desejo de voltar a ter uma casa, um lar. Mas ao contrário do que muitos pensam, não carrego um fardo, sinto-me livre, minha alma não pesa. 

    Até hoje não sei bem quem sou eu. Só sei que não vivo em função da matéria, como qualquer coisa, durmo em qualquer canto, não tenho exigências materiais e sou grato a Deus por ter-me mantido vido até aqui e suprido minhas carências básicas. 

    Se eu vivesse numa floresta, onde não fosse preciso dinheiro, não estar no meio de uma sociedade concorrencial, certamente eu seria muito mais feliz e nem teria perdido minha filha, nas circunstâncias que perdi e nem seria vítima de tanta acusação pelo suposto desleixo material. 

    Hoje, vivo absolutamente sozinho. Saio do meu escritório para minha cama. Tapo minha cabeça e adormeço olhando as fotinhos e os desenhos da Nina. 

    Interessante a mensagem que li no face de uma pessoa amiga: - Leve com você apenas o que combina e cabe na sua nova etapa de vida. O que sobrar, venda, ou melhor ainda: doe. Marta Medeiros. 

    Quando separei-me da minha família, senti exatamente isso. Senti destruída minha identidade, meu sonho de ter uma biblioteca em casa para formar minha filha, a Eliziane levou aquilo que entendeu ser dela e deixou algumas coisas. Achei um fardo pesado demais, carregado de recordações sem sentido para uma vida destruída. Então dei tudo para os mais pobres que eu. Nem minhas roupas eu sei, até hoje, onde andam. Perdi quase tudo. Na verdade, perdi tudo. Sai com um corpo e uma alma, que é o que cabia na nova fase de minha vida. 

    Eu sei que Deus sabe de minha existência. De minha dor, dos meus sonhos e dos meus anseios. O que eu quero da vida é tão pouco, que até acredito que Deus me dará. 


    O que eu quero, é apenas um sonho. Não posso ser explícito, não sou Moisés, mas vivo sob censura, preciso usar a Cabala para exprimir-me em simbologias. Por isso dou pistas, uso símbolos, emprego metáforas, mas hoje é um dia muito abençoado. Apesar de tudo. Existe uma linguagem universal entre os seres humanos, se de um lado existe a guerra e os ódios, de outro, existe o amor sereno derivado do bem que a gente denota das relações. 

    Obrigado por se lembrar de mim. Deixou meu dia mais alegre, mais feliz e mais em paz com o Cosmo.


    0 0
  • 06/19/16--08:56: Processem-me
  • Estou estarrecido pela ausência de aprendizagem de certos imbecis. Não entenderam que a minha voz ninguém cala. Só se me matarem. Ainda assim vão se incomodar logo ali adiante com a Nina.

    Se eu tivesse medo de processos, não me exporia e nem teria coragem de dizer e sustentar o que digo. Entrem com quantos quiserem, 10, 20, 30. Antes de qualquer coisa, acusem-me do que quiserem, menos de ser covarde. A história não é feita por covardes. Estou na chuva para me molhar e quanto maior a chuva, melhor será, porque minha reação será proporcional ou maior a extensão da chuva. 

    Não nasci de susto. Não temo nem a morte, sei bem o meu papel e quem sou eu, então não me venham com essas ameaças. 

    Eu não recuo, meu blog seguirá tendo a linha que tem. Pronto. Fodam-se. 


    0 0
  • 06/20/16--07:52: Inverno. cenas e momentos



  • Como tradicionalmente faz, com seu vasto arquivo fotográfico, a Dra. Karine Peixoto, envia-me nossos melhores momentos. Os momentos foram tão marcantes e tão intensos...e continuam. 



    0 0

    O seguinte ó: a OAB não pediu a cassação do meu registro de Jornalista no MTb. Portanto, nada me impede e advogar e atuar como jornalista. Até porque eu já tinha o registro de jornalista anterior a emissão de minha carteira de advogado. Outra bobagem. Com tanta coisa para se preocuparem. E mesmo, se eu quiser escrevendo, tenho o direito constitucional fundamental à livre manifestação de pensamento e de expressão. Acaso Políbio Braga, o maior blogueiro do Estado, não é advogado? E temos um exemplo: o Desembargador Ruy Gessinger, é - hoje - Advogado e também escreve diariamente em seu blog. Escreve em jornais, participa de programas de televisão. É só o que falta. 


older | 1 | .... | 172 | 173 | (Page 174) | 175 | 176 | .... | 247 | newer