Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Showcase


Channel Catalog


Channel Description:

Telefones: 99901.0414 / 98123.5945E-mail: oab.rs.advogadoprates@gmail.comBarão do Ladário 1836 - Santiago -RS

older | 1 | .... | 190 | 191 | (Page 192) | 193 | 194 | .... | 247 | newer

    0 0

    Eu amo tanto a minha filha. 

    Hoje é um dia muito especial. O dia das crianças. 12 de outubro. 

    Sei que a luta é árdua e cruz da nossa separação, pesada. Mas é certo:  - "Deus dá as batalhas mais difíceis aos seus melhores soldados."

    Felicidades a todas as crianças. 

    Amem. Curtam-nas. Vivam-nas intensamente.  

    0 0

    Nina, no baú do tempo
    Hoje fui até Maçambará levar a bike da Nina, vê-la um pouquinho, deixar a caixinha de doces e salgadinhos dela ... Foi bom, me encheu de abraços e beijos. Valeu a viagem naquela estrada tormentosa. Lá em Maçambará é um temporal só. 

    Cheguei cedo. Almocei no Batista e estive no meu escritório; mantive o celular desligado o tempo todo. 

    Ligo meu notebook, ler as notícias, os blogs. 

    Abro o face e um convite de amizade. Nastasja? Não conheço. Decido não aceitar. Depois olho as fotos, vejo que é pessoa de família. Total, nem sei quem é 70% de quem tenho no face. Praticamente não uso o face. 

    Daí ela fala comigo: - sou filha da Cledi ... Meu Deus. A Nastasja era um grude só comigo. Vivia pendurada no pescoço. E adorava me pedir mandolates e tijolinhos. A mãe dela era uma senhora maravilhosa, viúva, evangélica, nos criamos na mesma Igreja. Tinha uma enorme lareira em sua casa e passávamos os invernos em roda do fogo. Gente muito boa Dona Cledi, ser humano de qualidade rara. 

    Nastasja, uma moça que eu vi criança
    Nastasja conversou comigo por um bom tempo. Casou-se, está separada há um ano. Formação universitária. Tem 26 anos. Pediu-me meu whatts e trocamos longas ideias e recordações dos nossos invernos.

    É tão curioso, na minha cabeça, eu estou falando com a criança. Quando elas foram embora para Porto Alegre ela tinha 7 anos. Nem parece que eu tinha voltado de São Paulo após 20 anos fora.

    Como a vida dá voltas. Ela me procurou no face até que me achou. Sei lá, imagino que ela tenha gravado na mente as mesmas imagens e lembranças que eu. 

    Não existe amor mais puro e mais sincero que o amor de uma criança. Sinto isso com a Nina, a loucura, a paixão, os beijos ... o afeto. Ela estava tão feliz hoje. Fiquei pouquinho tempo com ela, mas o suficiente para encher minha alma de alegria. 

    Hoje, pela manhã, parei o carro na porteira. Buzinei. Logo veio aquela figurinha divina. Trazia-me a caixa de isopor que eu uso para lhe mandar os salgadinhos e inhos e inhos e trazia-me junto um pacote do Boticário, um presente. Diz ela que foi ela quem comprou. Criativa, inventiva ... dá nó em pingo d´água ... Era pelo dia dos pais que a gente não se viu.

    E para completar, agora reencontro virtual com minha mimozinha Nastasja, uma moça...Depois quando fui conversar com ela, ao telefone, achei tão diferente a voz, mas a mesma delicadeza, é uma voz derretida, meiga, sensual ...muito querida, é o mesmo anjinho que deixei muitos anos atrás ... quer dizer, não deixei, a genitora deixou Santiago com as filhas e perdi o contato com a família. 

    Passados 20 anos, ela surge, ressurge. Eternas crianças. O que dizer? Penso apenas que amor com amor se paga. É a lei da vida, de Cristo e de Deus. 
     

    0 0

    Quinta-feira, com ar de segunda. Será um semana curta. 

    Nos bastidores da política de Santiago, emergem grandes novidades. Os 8 partidos da coligação SOMOS TODOS SANTIAGO tomaram uma decisão inédita. Criaram um consenso de que é um erro cada um ter um deputado estadual. A ideia é candidato único, local, apoiado por todos. 

    Estive conversando com Guilherme e Mauro Burmann na última segunda-feira. É impressionante a unidade e a afinidade entre ambos. Foi aí que fiquei sabendo dessa decisão. 

    A leitura que se faz: haverá um candidato local para representar toda a oposição. 

    Júlio Ruivo, disse que não é candidato, mas estão pedindo que ela seja, e se o partido quiser, é um soldado do partido. Trocando em miúdos: leu bem meu livro e tá fazendo .. doce. É candidatíssimo. 

    O candidato da oposição é bola cantada, só não vê quem não quer. 

    Bem, agradeço a todas as pessoas que têm interagido com meu blog. Até meu preocupo muito com esse perfil de acessos, pois a demanda por leitura na blogosfera é imensa. Impressionante como aumenta a cada dia.

    Outro dia, apareceu um grupo de alunos da Escola da URI para me entrevistarem. Queriam uma entrevista comigo e numa das perguntas queriam saber como era conciliar a profissão, trabalho, com o ofício de escrever.

    Respondi a eles que sempre a gente acha um tempo.

    Agora mesmo, uma amiguinha minha convidou-me para jantar na casa dela. Um peixe super bem temperado e no ponto com polenta e um vinhozinho básico. Que jantar mais delicioso, as amizades fazem tudo mais amável e fraterno. 

    Ela leu meu blog, sabia que eu estava sozinho, longe da Nina e então surgiu a ideia da janta. Valeu, que noite agradável, como é bom a vida em família. Meu sonho é ter uma. É o que eu peço a Deus, o resto, eu me viro.

    Uma boa quinta-feira a todos e logo mais estou de volta, assim que sobrar um tempo ou quando um fato extraordinário acontecer. 

    0 0
  • 10/12/16--18:38: ÍTACA (Leiam, que lindo)
  • Í T A C A* *                                                     

    Se partires um dia rumo à Ítaca
    Faz votos de que o caminho seja longo
    repleto de aventuras, repleto de saber.
    Nem lestrigões [  *  ] , nem ciclopes,
    [e que] nem o colérico Poseidon te intimidem !
    Eles no teu caminho jamais encontrarás
    Se altivo for teu pensamento
    Se sutil emoção o teu corpo e o teu espírito tocar
    Nem lestrigões*, nem ciclopes
    Nem o bravio Poseidon hás de ver
    Se tu mesmo não os levares dentro da alma
    Se tua alma não os puser dentro de ti.
    Faz votos de que o caminho seja longo.
    Numerosas serão as manhãs de verão
    Nas quais com que prazer, com que alegria
    Tu hás de entrar -pela primeira vez- um porto
    Para correr as lojas dos fenícios
    e belas mercancias adquirir.
    Madrepérolas, corais, âmbares, ébanos
    E perfumes sensuais de toda espécie
    Quanto houver de aromas deleitosos.
    A muitas cidades do Egito peregrinas
    Para aprender, para aprender dos doutos.
    Tem todo o tempo Ítaca na mente.
    Estás predestinado a ali chegar.
    Mas, não apresses a viagem nunca.
    Melhor muitos anos levares de jornada
    E fundeares na ilha velho enfim. 

    Rico de quanto ganhaste no caminho
    Sem esperar riquezas que Ítaca te desse.
    Uma bela viagem deu-te Ítaca.
    Sem ela não te ponhas a caminho.
    Mais do que isso não lhe cumpre dar-te.
    Ítaca não te iludiu
    Se a achas pobre.
    Tu te tornaste sábio, um homem de experiência.
    E, agora, sabes o que significam Ítacas. 

    Os lestrigões, na mitologia grega, eram gigantes antropófagos. Segundo Homero, habitavam na Sardenha;
      na Odisseia sua cidade é chamada de Lestrigônia ...

    * *Constantino  K a b v a f i s  ( *1863 - +1933) .
    i n : O Quarteto de Alexandria - t r a d .  José  Paulo  Paz.


    ----

    Obrigado pelo envio, Kamarada Ruy Gessinger. 

    0 0

    Eu tenho um grande amigo, Paulo Assis Gomes, bisneto de Inácio Gomes, que doou o terreno para a atual praça. Paulo Assis é meu amigo desde que eu tinha 15 anos. É uma grande amizade, vínculos sólidos, profundos. Tenho um amor e um carinho muito grande pelo Paulo, é um ser humano excepcional. Herdou muitos imóveis da família, tem uma vida privilegiada, descendente da velha aristocracia rural. Sempre fomos amigos e nunca brigamos. 

    Quando eu tinha meu apartamento em Porto Alegre, no Bairro Lindóia, ante de me mudar para Novo Hamburgo, Paulinho sempre estava lá me visitando, pessoa querida, amiga.

    Da mesma forma, de vez em quando vou visitá-lo, para saber notícias e rever o velho amigo. Ele tem 62 anos.

    Pois ontem, Paulinho, como é carinhosamente conhecido pelos familiares e amigos, revelou-me:

    - "Ai Júlio, eu tenho uma coisa, por meu avô ser PTB, meu pai sempre foi MDB, a gente sempre foi Getulista, eu votei no Guilherme, não quis votar no PT".

    - "E para vereador eu achei melhor fazer campanha pra essa que lida com os cachorrinhos. Ela pelo menos faz um trabalho decente. Daí pedi para o Roque, para a mãe do Roque, fui nas minhas amigas, comadres, que gostam de cachorro e que não tinham candidato a vereador e fomos formando uma corrente ... eu acho que arrumei bem uns cem votos para ela ...".

    Sem querer, fiz uma descoberta interessante. Jamais pensei que houvesse essa consciência crítica de associar o voto aos animais. Justo as famílias mais ligadas a mim por vínculos históricos. Que coisa interessante o voto. 

    Datalhe: ele e nem essas amizades, comadres e tal, ninguém conhece a Eva Müller pessoalmente. 

    Que coisa mais louca isso tudo. 

    Eu não peço voto, não sei pedir votos. Fui lá e votei quieto nos meus candidatos e nem falo em voto para meus amigos. Sequer sabia dessa corrente do Paulo Assis Gomes e os seus em favor da Eva Müller, para mim, surpresa absoluta. Até porque nunca imaginei que ela se elegesse. 

    0 0

    Desembargador Ruy Gessinger
    Dias atrás, o Desembargador Ruy Gessinger escreveu sobre mim. Somos amigos. Sou que sou mais amigo do Ruy, sou uma espécie de fã dele, justamente pela extensão de sua inteligência. Ruy é dessas inteligências raras, daquele tipo que pega até pensamento no ar. Ademais, o Ruy é um erudito, foi a única pessoa que eu encontrei em Santiago que sempre discutimos filosofia pura, literatura russa, alemã, francesa, não existe um clássico que Ruy não conheça. Daí gerou-se nossa afinidade, troca de ideias, uma sólida amizade. 

    Dra. Maristela e Vereador Regina: cidadãs exemplares.
    Na campanha da Maristela, sua esposa, vi o quanto eles são decentes, cidadãos probos e éticos. É claro, estão preparados para disputar uma eleição na Suécia, na Suíça, jamais em Unistalda. Pobre povo que não compreendeu isso. 

    Eu vivi muitos anos em comunidade alemã e, curiosamente, sempre me dei muitíssimo bem com os alemães e seus descendentes. 

    (Tem que ter uma mulher no meio).

    Esse sou eu, hoje ao meio dia
    Eu namorei uma jovem alemã, recém chegada no Brasil, em 1984, dona de uma fábrica de máquinas da fazer calçados, o pai dela tinha a matriz na Alemanha e ela cuidava a fábrica de Novo Hamburgo e Bueno Aires. É advogada formada pela Unisinos. É rica daquelas que tinha um motorista da mercedes com quepe. Moça muito linda, tocava piano, tinha um piano de cauda e impressionou-se como eu sabia tanto a história da própria Alemanha. Um dia, eu conheci a empregada doméstica dela, uma moreninha cor de cuia, o resto da história já é previsível ... troquei de namorada e ela perdeu o emprego. Mas é a vida. São os pecados que eu carrego. 

    Pula para Unistalda.

    Durante a campanha eleitoral, uma menininha de 5 anos, pediu um cavalo para a Maristela. É claro, ética até o último fio de cabelo, ela não deu o cavalo, mas também não esqueceram-se do pedido da criança. Sei lá em quem a família da criança votou.

    Ontem, era o dia da criança.

    Lembrando do pedido da infante, Ruy, essa alma grande e bondosa (lembro-me que ela deu para Nina duas matrizes Ile de France) mandou doar seu cavalo, o Poeta, de presente para a menininha de 5 anos. 

    É claro, agora que passou a eleição, eles, eticamente, sentiram-se livres para agir com carinho, com afeto, sem corromper o voto e sem macular a eleição, e doaram o animal para a criancinha. 

    Felicidade total.

    O Ruy me proibiu de contar essa história. Mas eu decidi desobedecê-lo e ele saberá entender. 

    Dr. Ruy, no seu cavalo Poeta, que doou para a meniniha
    Esse exemplo é raro caso de Grandeza, de cidadania, de gente de valor, de gente de ética. Por isso é que eu me orgulho muito de ter apoiado, embora daqui, a Dra. Maristela e a Regina. 

    Mas o Ruy, ele me chama ao telefone de Kamarada, com K, é um segredo das esquerdas, convidou-me para sábado, o churrasco da nossa turma em Unistalda. Vamos comemorar nossa derrota. Vamos reunir nossos vereadores eleitos,  candidatos, familiares, nosso pessoal, as gurias e os guris, aquela gente bacana nossa, e vamos comemorar. 

    Estará o Ruy, Maristela, eu, nossos vereadores eleitos ... 

    Hoje ao meio dia, eu estava almoçando, na verdade comendo um peixe ali no Batista e o Ruy, com seu tradicional estilo forma e elegância, quebrou o protocolo e me disse: "pode levar quem tu quiser". Sinal verde. Tive que rir. Como eu não tenho quem levar, pensei na minha filhinha, sei lá ... Mas vou eu e Deus, em último caso. 

    Essas amizades são tão gratificantes e fazem a vida tão boa, decente e limpa. 

    0 0

    A notícia caiu como uma bomba na região. A EMATER do Capão do Cipó foi fechada. 

    Numa região agrícola, com milhões em projetos afins, esse fechamento terá sérias conseqüências para a região. 

    Urge uma mobilização imediata para reverter essa decisão absurda. 

    0 0

    Recebi uma ligação do Presidente do PDT, Fábio Monteiro, e ele me disse que a coordenadoria estadual do PDT decidiu lançar uma candidatura própria a deputado estadual e que o Partido não mais integra a frente SOMOS TODOS SANTIAGO. Ele me assegurou que essa decisão é da coordenadoria regional. 

    Sei lá, pelo sim, pelo não, a notícia está aí.  

    Ele me disse outras coisas, mas eu não vou publicar. O Dr. Mauro Burmann está na Praia, na Bahia, descansando, e não vale a pena levantar esse debate agora. 

    0 0

    Luciano e Verinha
    Há dias, há dias mesmo, eu acompanho o martírio do amigo Luciano Cardoso Vieira e sua esposa Dona Vera, indo e vindo a Santa Maria, dando suporte emocional, financeiro, logístico, afetivo ao filho do casal, o querido amigo Maiki,  que estava fazendo seleção para oficial e sargento do exército. Passou nos dois. 

    O Luciano, afora ser um grande amigo meu, muito mais que amigo, é um irmão, para mim é exemplo de Pai, cria os filhos com rigor, com ensinamento, com sabedoria, luta pela família dele, luta pela unidade familiar, é um raro exemplo de homem em extinção. É um Pai (com P maiúsculo). 

    Sei que ele e a Dona Vera começaram a namorar bem jovens. Parece-me que ela tinha 15 anos quando começaram o namoro. Uma união abençoada, souberam resistir ao tempo, as crises, as dificuldades que todos passamos, as décadas, hoje, são altamente vitoriosos em tudo e eu me orgulho de ambos e são um exemplo para a sociedade e para todos nós.

    Hoje, quando li no facebook do Luciano a vitória de seu filho, confesso que chorei, por que eu sentia toda a extensão da luta incansável dele, várias vezes na semana em Santa Maria, numa batalha sem tréguas para dar suporte ao filho. Isso sim é Pai, isso sim é ser pai.

    Essa notícia do facebook do Luciano é fantástica:

     Bom tem coisas que temos que dividir com os amigos, nos orgulhamos do nosso filho Maiki Pinto aprovado nos concursos do EsPCEx e ESa 2016. Aguardando só o resultado das redações. Parabéns meu filho teu sonho é nosso objetivo. Independente do resultado final tua família está contigo. Te amamos. Luciano 

    PARABÉNS LUCIANO E VERINHA. FELICIDADES AO CASAL E A FAMÍLIA LINDA E ABENÇOADA COM VOCÊS TEM. COMPARTILHO DA FELICIDADES DO LUCIANO. CHORO SUAS LÁGRIMAS, PARTICIPO DO SEUS SORRISOS. 

    ----

    Estou saindo para Santa Maria, mas logo mais - após assuntos particulares de saúde - estou de volta a Santiago.

    0 0

    Uma viagem agradável. A noite em Santa Maria está com um clima tão bom, tão ameno. A Nastasja ficou comigo, pelo face, quase o tempo todo. Que figurinha mais amável. O mês que vem faz 27 anos. Está vibrante. Na viagem, relembramos de uma noite fria que saímos atrás de lenha, há 21 anos atrás. Ela, com 6 anos, pendurada no meu pescoço. Também contou-me que começou a relembrar alguns flashes. Eu também. O pai dela é delegado aposentado. Como me veio tudo a mente. 

    O facebook é ótimo para pessoas solitárias. O Luciano, conversou um tempão comigo. Adoro conversar com ele. Tenho a Renatinha, sempre muito querida, atenciosa, delicada, fugitiva ... é nossa Frida, não sei como somos tão amigos. Acho que foi a Karine quem construiu tudo. Desconstruiu-se para construir. Acho que foi isso.

    Voltando ... 

    Estranho, mas nunca gostei de Santa Maria. É meu lado kármico, com razão. É o tipo da coisa que a gente pressente. Não sei explicar. Mas eu sempre soube que Santa Maria me cheirava a tragédia. Se é que dá para usar essa expressão. Eufemismo. 


    Amanhã, sábado, nosso almoço marcado em Unistalda. Vou tirar os atrasados e comer uma carne de ovelha assada, bem torradinha, com vinho. Estou tão feliz com o meu pessoal de Unistalda, quantos amigos, amigas, famílias inteiras, uma das coisas mais lindas que está me acontecendo é compartilhar do amor e da amizades dessas famílias todas. Eu não sei ao certo, mas todos sabem da minha situação, ninguém fala, ninguém toca, mas existe uma interação afetiva tão boa. Não estivesse de malas prontas, juro que moraria em Unistalda, só para viver no meio daquelas pessoas fabulosas. Justo agora que isso vem me acontecer. 

    Sei lá ... vou orar e colocar tudo nas mãos de Deus. 

    A Ler quer porque quer que eu lance um dos meus romances no início do ano de 2017. Como ela adorou a história dos bucheiros. Deve surgir um patrocínio cultural da OI para eu escrever sobre alienação parental. O projeto passou que foi uma bala. O assunto é explosivo. Acho que ela ficou mais feliz que eu. Ela é comercial e literatura. Eu sou mais arte e coração. Tenho toda uma questão da Nina a ser resolvida. É tudo tão complicado para mim. 

    Eu tenho certeza que a saga dos bucheiros está muito bem construída, tem um toque épico, muita base sociológica, uma ideologia, uma história ... mas que queria que tudo fosse póstumo. Não sei o que houve comigo, mas eu não acho graça em escrever um livro com o autor vivo ou conhecido. Outro dia, dizia para minha psicóloga, que queria que meus livros fossem lançados após minha morte. 

    Sabem onde eu quero chegar? Se eu vivesse com Dostoievski ou Tolstoy certamente suas obras não teriam o encanto que têm. Diabo Branco é uma viagem total. Crime e Castigo é uma das obras mais perfeitas do mundo, o dilema de um homem escravo de sua consciência, a perfeição da construção do drama de uma pessoa, após cometer um homicídio, tornando-se escrava de si mesmo. Eu acho um encanto CRIME E CASTIGO. Me lembro que eu contei essa história para a Nina, uma tarde, no cemitério, nos muros de pedras, onde ela adorava sentar e ouvir as histórias que lhe contava. 

    Outro dia, eu disse para a promotora que - aos 3 anos - eu contava os mini-contos de Flaubert para Nina. Ela viajava na história. Não sei se a promotora sabe quem é Flaubert?

    Eu divulguei tanto o Flaubert em Santiago com Madame Bovary, quando, no meu livro, o Papel do Jornal, escrevi em texto sociológico e literário intitulado o Bovaryrismo Petista. Os petistas, nunca me perdoaram. Eu os entendo. 

    Mas eu também fascinava a Nina com Erêndira de Gabriel Garcia Márquez e a historinha da menina que tirava esmeraldas das laranjas. E dizer que a Claudia Ohana acabou interpretando a personagem do Gabo. 

    Eu me preparei para passar tudo isso para minha filha. No final, não passei nada...o que passei, se perderam nas memórias frágeis de uma criança indefesa. 


    Agradeço a Nastasja pelo carinho e companhia on line. Explico a ela que vou dormir. Mimosa, me adotou de certa forma. Me enche de conforto. Foi bom conversar com ela. Ou eu adotei ela, não sei bem. O bom das relações on lineé isso. A fraternidade e o afeto é possível. 

    Satanás esteve em Santiago. Resisti e ele fugiu de mim. Agora, vem de novo. Dessa vez, será diferente. Será meu primeiro encontro. Ele sabe para quem aparece. E eu sei bem lidar com ele. Está tudo agendado. 

    Os cabalistas sabem o que estou falando. 














    0 0

    Uma viagem agradável. A noite em Santa Maria está com um clima tão bom, tão ameno. A Nastasja ficou comigo, pelo face, quase o tempo todo. Que figurinha mais amável. O mês que vem faz 27 anos. Está vibrante. Na viagem, relembramos de uma noite fria que saímos atrás de lenha, há 21 anos atrás. Ela, com 6 anos, pendurada no meu pescoço. Também contou-me que começou a relembrar alguns flashes. Eu também. O pai dela é delegado aposentado. Como me veio tudo a mente. 

    O facebook é ótimo para pessoas solitárias. O Luciano, conversou um tempão comigo. Adoro conversar com ele. Tenho a Renatinha, sempre muito querida, atenciosa, delicada, fugitiva ... é nossa Frida, não sei como somos tão amigos. Acho que foi a Karine quem construiu tudo. Desconstruiu-se para construir. Acho que foi isso.

    Voltando ... 

    Estranho, mas nunca gostei de Santa Maria. É meu lado kármico, com razão. É o tipo da coisa que a gente pressente. Não sei explicar. Mas eu sempre soube que Santa Maria me cheirava a tragédia. Se é que dá para usar essa expressão. Eufemismo. 


    Amanhã, sábado, nosso almoço marcado em Unistalda. Vou tirar os atrasados e comer uma carne de ovelha assada, bem torradinha, com vinho. Estou tão feliz com o meu pessoal de Unistalda, quantos amigos, amigas, famílias inteiras, uma das coisas mais lindas que está me acontecendo é compartilhar do amor e da amizades dessas famílias todas. Eu não sei ao certo, mas todos sabem da minha situação, ninguém fala, ninguém toca, mas existe uma interação afetiva tão boa. Não estivesse de malas prontas, juro que moraria em Unistalda, só para viver no meio daquelas pessoas fabulosas. Justo agora que isso vem me acontecer. 

    Sei lá ... vou orar e colocar tudo nas mãos de Deus. 

    A Ler quer porque quer que eu lance um dos meus romances no início do ano de 2017. Como ela adorou a história dos bucheiros. Deve surgir um patrocínio cultural da OI para eu escrever sobre alienação parental. O projeto passou que foi uma bala. O assunto é explosivo. Acho que ela ficou mais feliz que eu. Ela é comercial e literatura. Eu sou mais arte e coração. Tenho toda uma questão da Nina a ser resolvida. É tudo tão complicado para mim. 

    Eu tenho certeza que a saga dos bucheiros está muito bem construída, tem um toque épico, muita base sociológica, uma ideologia, uma história ... mas que queria que tudo fosse póstumo. Não sei o que houve comigo, mas eu não acho graça em escrever um livro com o autor vivo ou conhecido. Outro dia, dizia para minha psicóloga, que queria que meus livros fossem lançados após minha morte. 

    Sabem onde eu quero chegar? Se eu vivesse com Dostoievski ou Tolstoy certamente suas obras não teriam o encanto que têm. Diabo Branco é uma viagem total. Crime e Castigo é uma das obras mais perfeitas do mundo, o dilema de um homem escravo de sua consciência, a perfeição da construção do drama de uma pessoa, após cometer um homicídio, tornando-se escrava de si mesmo. Eu acho um encanto CRIME E CASTIGO. Me lembro que eu contei essa história para a Nina, uma tarde, no cemitério, nos muros de pedras, onde ela adorava sentar e ouvir as histórias que lhe contava. 

    Outro dia, eu disse para a promotora que - aos 3 anos - eu contava os mini-contos de Flaubert para Nina. Ela viajava na história. Não sei se a promotora sabe quem é Flaubert?

    Eu divulguei tanto o Flaubert em Santiago com Madame Bovary, quando, no meu livro, o Papel do Jornal, escrevi em texto sociológico e literário intitulado o Bovaryrismo Petista. Os petistas, nunca me perdoaram. Eu os entendo. 

    Mas eu também fascinava a Nina com Erêndira de Gabriel Garcia Márquez e a historinha da menina que tirava esmeraldas das laranjas. E dizer que a Claudia Ohana acabou interpretando a personagem do Gabo. 

    Eu me preparei para passar tudo isso para minha filha. No final, não passei nada...o que passei, se perderam nas memórias frágeis de uma criança indefesa. 


    Agradeço a Nastasja pelo carinho e companhia on line. Explico a ela que vou dormir. Mimosa, me adotou de certa forma. Me enche de conforto. Foi bom conversar com ela. 














    0 0
  • 10/14/16--13:42: Santa Maria
  •  O dia em Santa Maria foi muito agradável.

    Todo meu roteiro era Camobi. Tomografia, de um lado, revisão,   Gráfica, de outro, que está toda em Camobi.

    Decididamente, não gosto de Santa Maria. Me sinto mal nessa cidade. 


    As estradas estão por demais perigosas. Saímos de Santa Maria, depois de tudo fazer, logo perto das 13.30. Quando estamos entrando em Santiago, uma inacreditável capotagem. O motorista dormiu e capotou a scânia. Estrada é estrada. A gente morre num piscar de olhos. Esse capotou a menos de 100 metros da polícia federal rodoviária.


    Sem perder o hábito ... revisor


    Adorei falar com minha filhinha ao telefone. Minosa. Dia 19 vem ao cinema em Santiago. Dia 19 eu tenho cirurgia marcada em Porto Alegre. Desde ontem ela pede que eu não vá, que eu fique, que eu troque a data. 

    Perdi mais 6 kilos. Hoje, praça, Santa Maria
    Sei lá como tudo isso aconteceu. De repente eu vou atirar tudo para cima e esperar por ela. Afinal, é uma chance que tenho de vê-la e ficar um tempinho com Nina e ela quer porque quer ficar comigo.

    É um amor raro essa criança. Eu amo tanto minha filhinha. Que se exploda tudo.

    Estou numa luta com a balança. Eu pesei 98 kilos. Tenho 1.77 m de altura. Depois cai para os 80 e estacionei, mas foram 18 kilos. Agora, perdi mais 6 kilos e estou com 74. A ordem é para eu recuperar peso urgente. É o contrário das mulheres. Algumas, quase todas, sempre em luta contra  a balança. 

    É mais um dia.

    É uma saga essa Vida. 

    0 0
  • 10/14/16--17:53: Especulações
  • Especulações para todos os lados. Secretariado de Tiago está se desenhando. Mara Rebelo deve assumir a educação. Éldrio Machado pode ser o chefe de Gabinete e Felipe Pinto vai para a Procuradoria. Letícia fica, mas vai no lugar de Barpp, que também pode ficar, só dá o lugar atual para a Letícia. Haroldo continua nas obras. Peruffo deve continuar na Fazenda, passa muito respeito e seriedade.  A novidade, segundo o que fala nos bastidores é que Ruivo - ao invés de ir para a Saúde, iria para a Gestão, e Gisele assumiria a saúde, sendo que Liana Canterle também está em alta na bolsa de apostas, só não assumiu a saúde devido a presença de seu pai, Ademar, no secretariado. Ana Souto não é do grupo de Tiago, embora seja do grupo de Ruivo, mas não deve ficar no secretariado.  Eu não sei bem, mas Gisele é muito credenciada no CMI e Liana Canterle Teixeira é bem vista pelo staff dos Pintos e tem padrinhos poderosos. Tiago está desenhando, por enquanto, o seu secretariado. O mais, essa do Davi e do Tadeu já viraram notícias velhas. 

    ---

    Agora, falando em Unistalda. Noite dessas, encontrei um senhor, não cabe citar nome, ali no Batista, e ele me garantiu que a sucessão em Unistalda está aberta e que o candidato do prefeito Ribeiro é seu próprio filho, Advogado Ribeiro Jr.. Para mim, a rigor, até não é surpresa. O Advogado é muito ligado ao pai, sempre esteve envolvido com Unistalda e é como os Gorskis aqui em Santiago. Confesso que não tinha me ligado nisso, mas o raciocínio do amigo faz sentido. 

    ---

    Por fim, Diniz Cogo está com a candidatura a deputado estadual, agora para 2018, na rua. Diniz tem um nome muito forte na região. Ele tem uma base para arrancar bem de Santiago e goza do conhecimento do seu nome em praticamente toda a região. Por outro lado, se a IURD mover sua máquina ao seu favor, Diniz se torna potencialmente forte. Não duvidem de nada. Domingo passado, lá estava Diniz Cogo, em Bossoroca, fazendo risoto no Bairro Gaúcho, ao lado de líderes da Universal. 

    0 0

    Todas as emoções não são iguais nem encontram o mesmo grau de aceitação em nossa sociedade.
    A tristeza, entretanto, está catalogada como uma emoção negativa, uma emoção que se deve esconder e que inclusive deveríamos ter vergonha.
    As expressões da tristeza, com os ombros caídos, o olhar triste e o choro, são considerados sinais de debilidade e insegurança.
    Uma sociedade que sempre demanda que estejamos felizes e alegres, dispostas a comermos o mundo, simplesmente é tremendamente injusta. Porque não funcionamos assim, frequentemente nos entristecemos.
    Estigmatizar a tristeza só serve para nos fazer sentir pior, para que pensemos que não somos o suficientemente fortes como para aguentar os problemas sem virmos abaixo. Por que as pessoas que choram são mais equilibradas emocionalmente?
    1. Não reprimem as suas emoções: Não há motivos para esconder a tristeza. Só as pessoas seguras de si mesma, com uma grande Inteligência Emocional, são capazes de reconhecer as suas emoções e expressá-las, mesmo que estas sejam consideradas “negativas”.
    Leia mais: O perigo de silenciar os sentimentos
     
    É necessário muita coragem para nadar contra a corrente e expressar quem você realmente é ou como se sente nesse momento. Na verdade, o filósofo Séneca afirmou que “Não tem maior causa para chorar que não poder chorar“.
    Manter a mente fria e reprimir as emoções tem um grande custo, não só para nossa saúde psicológica como também física. Numerosos estudos tem vinculado a repressão emocional com um maior risco de desenvolver enfermidades como asma, hipertensão e patologias cardíacas.
    2. Aproveitam as lágrimas para mudar a perspectiva: As lágrimas não só são a água que limpamos a alma senão que também limpamos os nossos olhos, para permitir-nos ver a situação a partir de outra perspectiva.
    As lágrimas nos fortalecem e nos permite crescer. Com já dizia a poeta uruguaia Sara de Ibáñez: “Vou chorar sem pressa. Vou chorar até esquecer o choro e alcançar o sorriso”.
    Leia mais: Um brinde aos chorões: estudo revela que são mais fortes
     
    Na verdade, 70% das pessoas pensam que chorar é reconfortante. E que o choro nos permite ver a situação por uma perspectiva mais positiva.
    Quando terminamos de chorar, a nossa mente se encontra mais clara e em poucos minutos seremos capazes de analisar a situação a partir de outro prisma. Isto se deve a que as nossas emoções se equilibraram e nossa mente racional está preparada para entrar em ação.
    3. Sabem que o choro é terapêutico: O choro estimula a libertação de endorfinas em nosso cérebro, que nos ajudam a aliviar a dor e também fomentam um estado de relaxamento e paz. É por isto que depois de chorar, nos sentimos muito melhores e relaxados.
    Na verdade, foi verificado que não é conveniente cortar o choro, mas deixar que flua porque a primeira fase só tem um efeito ativador mas a segunda fase tem um efeito calmante que reduz a frequência cardíaca e respiratória, propiciando um estado de relaxamento. Ás vezes, o choro é mais benéfico que o riso.
    Leia mais: Estudo comprova que chorar pode melhorar disposição
    Um estudo realizado na Universidade da Florida descobriu que o choro é profundamente terapêutico, sobretudo quando se une com um “remédio relacional”, ou seja, quando se aproxima outras pessoas e estas nos dão consolo.
    Também perceberam que o choro triste, esse que está destinado a criar novos vínculos depois de uma perda, tem um poder catártico.
    4. Não se submetem as expectativas sociais: As pessoas que não tem medo de chorar se sentem muito mais livres, são capazes de expressar-se sem se verem pressas pelos convencionalismos sociais.
    Estas pessoas não tem medo de decepcionar os demais nem a mostra sua suposta “debilidade”, porque sabem que na realidade chorar não implica em nada disso.
    Leia mais: Você tem direito a um dia cinza
    As pessoas que choram são mais verdadeiras e não querem se ver maquilhadas pelas expectativas sociais. Essa consciência as levam a serem mais livres e a levar uma vida segundo suas próprias regras.
    Estas pessoas são verdadeiros “ativistas” que lutam por uma sociedade mais saudável emocionalmente onde as pessoas não se vêem obrigadas a esconder o que sentem.
    5. Conectam emocionalmente através das lágrimas: O choro é uma das expressões mais íntimas dos nossos sentimentos.
    Quando choramos na frente de alguém, é como se estivéssemos desnudando nossa alma. Por isso, as lágrimas ajudam a criar um conexão muito especial, é como se conectássemos diretamente através do nosso “eu” mais profundo.
    Leia mais: Quem tem vergonha de chorar?
    Quando uma outra pessoa “aceita” essa tristeza, sem tentar fugir dela ou nos brindar de falsas palavras de alento, simplesmente nos apoia e se mantém ao nosso lado, se cria uma conexão única.
    Na verdade, uma das funções das lágrimas é precisamente a de pedir ajuda, mesmo que seja de maneira indireta, mostrando nossa impotência, para que os demais se acerquem e nos conforte.
    Portanto, o choro e a tristeza não devem ser percebidos como um sinal de debilidade, senão como um sinal de fortaleza interna e atenção plena.
    Não choramos porque sejamos débeis ou incapazes, senão porque estamos vivos e não nos envergonhamos de expressar o que sentimos.
    Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.
    (Fonte: tacerto.pw)

    0 0

    Anos atrás. Felicidades.
    Na noite dessa sexta-feira eu conversei por telefone, um bom tempinho, com minha filhinha. Sei lá, é tão bom ser pai de uma menininha. Eu amo muito muito minha filhinha, demais.

    Dia 19, ela e os coleguinhas dela vem numa sessão de cinema aqui no Shopping. Daí eu disse que vou esperá-la. 

    Acreditem. Vieram as recomendações. 

    "Pai, tu vai conhecer todos meus coleguinhas. Mas bota aquela gravata vermelha, com aquela camisa roxa, calça preta e teu casaco preto (é o único que tu tem né pai) rsrsrsrsrsrsrsrs".

    Que guriazinha mais fantástica. 

    Aí eu pergunto o que ela quer?

    - Nada pai. Só me dá 5 reais. 

    - Só cinco, filha?

    - É cinco,  tá bom, eu tenho 3 e completo um saco de pipocas.   

    Existe algo mais doce e mais amável nesse mundo que ser pai de uma guriazinha? 

    Não sei. Meu mundo é outro. Minha filha sabe que eu sou pobre, sabe que não tenho nada, mas noto que o amor dela é puro, na essência é puro. É o amor mais puro e lindo que existe neste mundo.

    Tenho vivido cada dia como se fosse o último dia de minha vida. Assim, vivo tudo intensamente. Eu queria tanto que Nina estivesse conosco amanhã, com nossos amigos de Unistalda, com o Ruy e a Maristela, seria tão mágico, quanto divino e encantador. Pena que a mãe dela não compreendeu a significância do ato. Mas tudo bem, é a vida.  

    Eu amo minha filha, sou feliz por amá-la e saber do potencial afetivo nos uniu num vínculo que será perpétuo. Consegui passar para ela, de alguma forma, que o amor e o carinho são os grandes valores. Engraçado, hoje a Karine me pergunta por ela: - e a minha guriazinha? Esse saldo afetivo é tão divino, tão encantador. São marcas do que se foi, sonhos que não voltam mais, como na música de Roberto Pera e Flecha:

    Nina queria morar num castelo e construímos este. Era parte dos nossos sonhos. Depois que tudo ruiu, tanto faz, a rua, o banco da praça, qualquer canto desse mundo, desde que faça amor
    Este ano quero paz
    No meu coração
    Quem quiser ter um amigo
    Que me dê a mão

    O tempo passa e com ele
    Caminhamos todos juntos
    Sem parar
    Nossos passos pelo chão
    Vão ficar

    Marcas do que se foi
    Sonhos que vamos ter
    Como todo dia nasce
    Novo em cada amanhecer

    Marcas do que se foi
    Sonhos que vamos ter
    Como todo dia nasce
    Novo em cada amanhecer

    Este ano quero paz
    No meu coração
    Quem quiser ter um amigo
    Que me dê a mão

    O tempo passa e com ele
    Caminhamos todos juntos
    Sem parar
    Nossos passos pelo chão
    Vão ficar

    Marcas do que se foi
    Sonhos que vamos ter
    Como todo dia nasce
    Novo em cada amanhecer

    Marcas do que se foi
    Sonhos que vamos ter
    Como todo dia nasce
    Novo em cada amanhecer

    Marcas do que se foi
    Sonhos que vamos ter
    Como todo dia nasce
    Novo em cada amanhecer

    Marcas do que se foi
    Sonhos que vamos ter
    Como todo dia nasce
    Novo em cada amanhecer 

    Amores, docinhos. Recordações ... Encanto

    0 0
  • 10/15/16--14:30: Poeta Oracy Dornelles
  • Confirmei agora há instantes que o Poeta Oracy Dornelles foi recolhido pelo serviço do SAMU e está - nesse momento - no Hospital de Caridade de Santiago. 

    A notícia se espalhou - de forma contraditória - aqui no Shopping, devido o lançamento do livro da escritora Camila Canterle, ocasião em que vários poetas estão reunidos. 
     

    0 0

    Foi um grande churrasco, hoje, ao meio dia, em Unistalda. Uma festa cívica, marcada por discursos emocionados, reflexões críticas acerca de lisura e da ética. Nunca tinha visto nada igual. Saímos de lá todos contagiados e de alma lavada.
    Essa menininha tinha pedido um cavalo de presente para Maristela Gessinger. Passada a eleição, no dia da criança, o Dr. Ruy Gessinger mandou doar seu próprio cavalo, o Poeta, para a menininha, que mal acreditava no presente. Da mesma forma, para os dois jovens do Olacir, Ruy deu um cavalo para cada um, de presente, pela gratidão. Sei que são bichos de raça, entendo pouco, mas parece que custam em torno de 20 mil reais cada um.

    Ruy Gessinger abriu os discursos. Falou com muita emoção. Agradeceu a todos, lembrou que têm compromisso com as pessoas que acreditaram em nossas propostas e falou da forma ética e proba de se fazer política. Foi muito aplaudido. Também foi muito lembrado que o PMDB tem 3 vereadores e agora passa a ter uma bancada de 4 vereadores.

    Vereadora santiaguense Eva Müller esteve no evento. Grande oradora. Lembrou que é unistaldense e defendeu uma atividade conjunta entre Santiago e Unistalda.

    A jovem Maretoli, irmã da vereadora Regina, elegeu-se vereadora e parte para o primeiro mandato. Deu um discurso carregado de emoções. Foi dermais.

    Nosso povo


    Maristela Gessinger falou por último. Deu um show de grandeza, honestidade e carisma. Foi muito aplaudida. O grupo do PMDB está unido, forte, coeso e pronto para novos embates. 

    Bem, depois do churrasco com vinho, água mineral com gás e sal de fruta eno. Pena que a Nina não pode vir, tinha um presente para ela. Mas fica para outra ocasião.

    0 0

    Estive prestigiando o lançamento do Livro Destino e Crônicas da jovem Bióloga e Escritora Camila Canterle Jornada. Não a conhecia pessoalmente. É um doce de pessoa, pele suave, macia, educadíssima, que amor essa moça. Já gostava dela pela qualidade rara de sua escrita e seus fabulosos ensaios, com grandes incursões pela poesia. Confesso que tinha medo de conhecê-la. Mas ela é muito sagaz. Sob certos aspectos, tenho um carinho por ela, diferente das outras mulheres. Eu acho que essa jovem precisa ser prestigiada e reconhecida, ela tem apenas 26 anos e é muito madura para a literatura e para a vida. O talento dela é raro e por isso mesmo devemos incentivá-la, como faz o Márcio Brasil e a Casa do Poeta Santiaguense e todas as pessoas que ali estavam. A Camila precisa voar, mais voos, e mais voos. Notei que ela tem uma ânsia incontida dentro dela. E que ânsia. Se pudesse, eu pegava ela e saía voando junto, pessoas assim convidam a gente para um mergulho fora de realidade, um mergulho na arte, na fantasia ...Ela não sabe que sou um vampiro. Quando abracei-a, suguei um pouco de sua energia e pude senti-la por dentro. São coisas que só eu sei fazer. Que docilidade tem essa alma.


    No momento que eu fazia essa postagem, toca o telefone. O Ruy e a Maristela. Aí eu enchi o saco do Ruy: bá, Ruy, ganhei um beijo tão doce da Camila, to até agora tremendo. Claro, o Ruy compreende o fã diante de sua escritora mais especial, viva, jovem, tão bonita, tão macia e tão inteligente ... essa é a verdadeira deusa-mulher. 

    O certo, afora os exageros, Camila merece todo o reconhecimento. Eu brinco, mas também falo sério: Camila é demais. 

    Desejo a ela que siga firme nessa trajetória, logo ela ganha o Brasil e o mundo. São meus votos sinceros. 

    É que eu vim inspirado de Unistalda. Carne de cordeiro com vinho, emoções a flor da pele, perdemos a eleição, mas ganhamos o afeto e o amor de um grupo que transcende a política-partidária e toca fundo em nossas almas. Confesso que me sinto amado por aquelas pessoas ... sei lá, de repente, enquanto o poder judiciário não decide nada sobre a Nina vou acampar por lá ... sou uma ave solitária, sou eu e eu, qualquer canto para mim está ótimo, não busca nada além do que já tenho. Dinheiro, sempre está me sobrando ...

    ... E a Camila me escreveu uma coisa tão linda no seu livro, ela foi exatamente na xis da questão. Ela sabe que eu sou movido a amor. Adorei. Amei. 

    É isso aí Camila. 

    Valeu. Leiamos Camila:

    DESTINO final, conclusões.

    A pessoa certa será onde o Tempo Quiser.


    Um repouso em minhas ASAS
    Um pouso que folga
    O batuque dela
    Em meu coração.

    E o feio
    ficou bonito
    e o belo
    produziu nós.

    Como saber o amor se ainda não se sabe dele
    saberás que eu te amo para começar a amar-te!


    0 0
  • 10/16/16--10:32: Um bom domingo para todos
  • Domingo em Santiago. Almocei sozinho, mas conversei mais de hora com  minha filhinha ao telefone. 

    Um dia de sol divino e maravilhoso em Santiago.

    Meu amor maior e minha psiquiatra acordou perdida com o horário de verão. Ela é uma mulher inteligente, sabe que não escrevo para tolos, por isso as alegorias e metáforas de linguagem do meu blog. Pena, que alguns tolos, não entendam o campo do realismo fantástico e partam para a agressividade gratuita. 


    De qualquer forma, um bom domingo para todos e beijos em todas as almas.

    0 0

    Quando vir ao conhecimento público o linchamento que fizeram para afastar minha filha de mim, não tenho a menor dúvida, que tudo vai entrar para a grande história das blasfêmias. 

    O amor, quando é verdadeiro, como é o caso de mim e minha filha, acontece embaixo de um arco-íris, sob os céus do senhor, sob as águas límpidas de um riacho. Não existe dinheiro que compre o amor. Dinheiro compra quem se impressiona pela estética, pela matérica, pela avareza, por quem não curte uma sombra, um copo de água gelado, um carinho no rosto, um afeto com mão, um sorriso doce. 

    Um dia, Dona Júlia me disse que o amor quando é sincero, puro e verdadeiro, ele divide o pão, uma latinha de refri, um picolé e tudo é felicidade. 

    Se encarnaram em mim de um jeito ... Esquecem-se, todos esses, que o essencial, está na minha alma, no afeto, no meu coração e no coração de minha filha. 

    O resto, o resto, está em Salmos: "nunca vi um justo desamparado e nem sua descendência mendigar o pão".

    Eu estou nas mãos de Deus. Nunca lesei ninguém, nem rico nem pobre. Advoguei para ricos e para pobres; prefiro conviver com uma injustiça do que praticar um injustiça. 

    Amo minha filha e amo os filhos e as filhas do mundo, da ânsia da vida por si mesmo. 

    Mas estou em pé. Reto. Pronto para tudo. Espero minha filha, dar-lhe um abraço, comer um pipoca e tento reestabelecer o direito de exercer a paternidade. 

    Que Deus tenha suas mãos estendidas sobre todos nós. 


     

older | 1 | .... | 190 | 191 | (Page 192) | 193 | 194 | .... | 247 | newer