Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Showcase


Channel Catalog


Channel Description:

Telefones: 99901.0414 / 98123.5945E-mail: oab.rs.advogadoprates@gmail.comBarão do Ladário 1836 - Santiago -RS

older | 1 | .... | 221 | 222 | (Page 223) | 224 | 225 | .... | 247 | newer

    0 0


    Os brasileiros são pessoas decentes, honestas; com raras exceções, afora os marginais e os políticos, se é que existe diferença, são todos probos e vivem com dignidade. 

    Agora, num país que crianças morrem de fome, que os hospitais estão quase todos quebrados (exceção louvável para o de Santiago), onde pessoas morrem por falta de médicos e remédios, os dados divulgados do iate de Joesley Batista choca o país e causa perplexidade. Como o dinheiro público irrigou tanta safadeza sem controle? 

    Mas vejamos os detalhes, colhidos do Jornal Paulistano:

    "O iate é um dos lançamentos mais luxuosos da Azimut e foi batizada com o sugestivo nome de "Why Not" (Por que não) por Joesley. 

    A embarcação tem 30,4 metros de comprimento (98 pés), três andares, quatro quartos, incluindo uma suíte de 20 metros quadrados, cozinha, salas de estar, banheira de hidromassagem e capacidade para 25 pessoas.

    O Why Not tem dois motores de 2.216HP, capacidade 20 mil litros".

    O iate foi levado para os EEUU enquanto  donos  e sua família seguiram num jatinho particular com 20 lugares. 

    Entenda nosso país. 

    0 0

    Estou de posse de documentos oficiais do TCE e vou dar uma boa peneirada nesse final de semana, avaliar o que é conveniente divulgar e que não é. Quando é muito papel, a gente se vê obrigado a fazer uma síntese para tornar tudo mais acessível e leiturável. 

    --

    Daqui uns dias eu vou contar como se processam as retaliações ao livre pensamento e não sujeição. É quase inacreditável. Agora, não vale a pena, são pequenos demais. Outro dia, quando eu estiver com outro humor, eu conto tudo. Me fizeram lembrar de um ex-prefeito. Eu sei como começa, mas eles não sabem como termina tudo isto. 

    --

    Joaquim Barbosa, então Ministro do STF, entrou com uma representação contra o jornalista Noblat. E na mesma hora tornou público o documento. Os advogados de Noblat responderam e, na mesma hora, tornaram tudo público. Aliás, eu tenho cópia de tudo. Eu não entendo o poder judiciário, juro que não entendo. 

    Comigo, tudo será dado a devida publicidade. Sem segredo de justiça, exceto se a Justiça determinar o inverso. 

    --

    Se eu tivesse medo de processos, jamais escreveria. Volta e meio vem um tentando punir-me, para intimidar a todos. É prática velha e conhecida. Só que comigo erram o pulo, quanto mais retaliações, mais agudo é meu combate. E eu quero ver quem sai vivo na outra ponta para contar a história. 

    --

    Falando em contar histórias, vou contar uma do presidente Piru, desse poder dito legislativo. Mas não tenho pressa, vou contar ao longo da semana. Acho bom o Ruderson Mesquita saber quem são os que reconhecem seu trabalho e quem solapa por dentro, com lorotas. 

    --

    Tudo na vida tem dois lados. Não se enganem. O que eu descobri depois da ida do Teatro Serelepe de Santiago é algo fantástico, revelador de personalidade e do caráter de certas pessoas, que eu jurava que eram amigos. Se eles têm suas fontes, eu também tenho as minhas e nada é tão fechado que não eu não possa ficar sabendo. 

    --

    Existe uma lenda no jornalismo que nos ensina que todo mundo tem rabo, maior ou menor, mas todos têm. Quem se acha intocável, que se cuide.

    --

    Já vou adiantando, eu não me acho intocável. Tenho enormes fragilidades. Mas também não temo por elas e também não tenho nada a perder. Quem se atravessou comigo, têm e terão muito pela frente, pois o que eu mais adoro é justamente ser provocado. 

    --

    Por fim, é bom conhecer o caráter das pessoas. A extensão da falsidade. Como conseguem mentir na cara dura. É coisa própria de moleques. 






    0 0
  • 05/26/17--21:03: Políticos unidos com o povo


  • 0 0



    0 0



    0 0



    0 0

    A Maçonaria Brasileira lançou um manifesto nessa sexta-feira pedindo a renúncia de Temer e eleições diretas Já. 

    E agora, o que vão dizer em Santiago? Será que a Maçonaria também é golpista ou estão cobertos de razão os maçons em defesa da ética e da cidadania?

    Leia a matéria completa à nação brasileira no site 247:

    https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/297957/Ma%C3%A7onaria-exige-ren%C3%BAncia-de-Temer-e-Diretas-J%C3%A1.htm

    0 0



    Melanie Trump, modelo de origem eslovena, a primeira dama dos EEUU, esposa do Presidente Trump, faz sucesso no mundo inteiro, especialmente entre conservadores e direitistas, defensores arraigados da família e dos valores da moral e de ética judaico-cristã.

    A primeira-dama americana atrai a atenção da imprensa mundial por onde passa e, agora, tablóides sensacionalistas de todo o mundo passaram a divulgar fotos da modelo em posições ousadas e provocativas, algumas nuas. O blog, por ser evangélico e conservador, não divulgará as demais fotos, mas registra o fato que está criado em nível mundial e para que reflitamos sobre o peso do conservadorismo representado por TRUMP e sua terceira esposa, 24 anos mais nova.

    Entre os militantes islâmicos, atacados por Trump, as fotos de Melanie nua, fazem o maior sucesso. 

    Para ver mais fotos, clique no link abaixo:

    http://www.tvi24.iol.pt/internacional/donald-trump/melania-trump-o-mais-recente-foco-da-polemica-americana

    0 0

    A prisão, ontem, do Pastor Caio Fábio viralizou no meio evangélico e tomou conta das notícias gospeis. Acusado de ser o autor do dossier Cayman, o Pastor e psicanalista Caio Fábio teve sua prisão, pela Polícia Federal, confirmada por sua também lindísssima esposa. Ninguém fica prá trás. 

    Leia mais, clicando no: http://www.jmnoticia.com.br/2017/05/26/esposa-de-caio-fabio-confirma-prisao-pastor-pelo-processo-dossie-cayman/



    0 0

    Matéria principal da Revista Veja e capa do Estadão aludem posição do governador atual de São Paulo, Geraldo, dizendo que o PSDB não tem compromisso com Temer e que articulam com o PT um mandato tampão com Tasso Jereissati e convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte. E livrariam Lula das garras de Moro.

    Embora as diretas fiquem para outubro de 2018, a idéia é palatável. 

    Agora, o cenário é mais ou menos este, embora tudo esteja mudando muito rápido. Dois quadros.

    1 - Eleições diretas já.

    2 - Eleições indiretas e convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte. 

    Volta à baila a reforma política, voto distrital, financiamento público de campanha, voto em listas e a reforma do judiciário que, na minha opinião, será o objeto das maiores mudanças. Explico-me: de Caiado, do DEM, passando por Pimenta, do PT, todos querem meter a mão no judiciário. Com a assembléia nacional constituinte, é provável que os partidos mantenham os mesmos quadros, ainda embora não saibamos se será uma constituinte livre, soberana e exclusiva. 



    Mas sabemos que a bancada para defender o judiciário e as funções essenciais à justiça será muito reduzida, razão pela qual ouso a dizer que é onde ocorrerão as grande mudanças. 

    É unanimidade a mudança nas regras para escolha dos ministros do STF, extinção das justiças militar e do trabalho (embora aqui DEM e PT divirjam), prerrogativas dos juízes serão objeto de grande alteração ... eu tenho os dois projetos para o judiciário, mas o do PT é mais complexo...são propostas, mas com mudanças substanciais, por exemplo, ganha muita força a OAB com indicação de listas sêxtuplas de advogados, com mais de 30 anos, 10 anos de militância, vida ilibada, para exercer o cargo de juiz de entrância inicial por mandato de 4 anos, prorrogado por mais 4. Em qualquer das propostas, a OAB é quem mais sai fortalecida ... muito interessante o que de desenha numa eventual ANC, defendida por Alkimim, FFHH, Tasso e com apoio de setores do PT de São Paulo e Rio. 

    Parece que as férias 2 meses dos juízes tendem a terminar, assim como a autonomia financeira e funcional do MP e DP. Aqui também não há consenso. Setores defendem que ambas fiquem subordinadas aos executivos. Agora, a extinção das DPs, da justiça do trabalho e da justiça militar ... aqui a coisa tá bem avançada para o campo de mudanças. 

    A OAB começa a ver com bons olhos a extinção das DPs ... esta discussão tem avançado muito e começa a ganhar amplo apoio dos advogados. O próprio MP, por seus teóricos, nunca viram com bons olhos as DPs.

    A justiça do trabalho também está na mira ... embora a resistência do PT e PDT. Mas o rolo compressor do DEM, PSDB, PP, PSD ... é grande.

    Ministros do STF muda tudo ... só juízes de carreira é a tendência. 

    Se passar as eleições indiretas, com convocação de uma ANC, mudará muita coisa.

    Curiosamente, bom para quem quer manter o atual estado de coisas, seja para o legislativo e o judiciário, é diretas já, pois aí estaria abortada a convocação da ANC. 






    0 0

    Ainda não temos maiores informações. Mas notícias confirmadas pelo canal do próprio Pastor Caio Fábio asseguram que graças a uma liminar do TRF de Brasília ele foi solto agora a noite deste sábado. 

    Vamos aguardar novas informações.

    0 0



    0 0



    0 0

    Os hospitais, Brasil afora, vivem uma situação caótica. Faltam leitos, medicamentos, médicos e - acreditem - agora não têm mais nem comida para os pacientes. É o caos, é o fundo do poço. 

    A realidade hospitalar de um Estado é semelhante a de outro. Pessoas nas filas, em macas, médicos impotentes, falta tudo ... e nem estou falando na folha de pagamento sempre atrasada. 

    Perdoem-me: sou santiaguense, sei criticar e também sei reconhecer quando a coisa anda e vai bem. Em Santiago, se existe um setor que vai de vento em polpa, onde tudo é progresso, bem estar, onde tudo é harmonia e funciona perfeitamente, é o Hospital de Caridade de Santiago. 

    Modernos equipamentos, sintonia com a vanguarda tecnológica, aposta no ser humano. Agora, com a inauguração da ala de oncologia, já ocupando a condição de hospital residente, nosso show será ainda maior e melhor.

    Aqui não existe crise. O segredo é não roubar e não deixar roubar. É investir corretamente, é saber comprar bem e fazer as apostas na estrutura de pessoas correta. Aí tudo flui maravilhosamente bem. 

    Nosso hospital de caridade de Santiago virou referência nacional, seja por suas modernas e higiênicas instalações, seja pelo investimento em tecnologia, muito além de nossas condições, seja pela estrutura do quadro de médicos, enfermeiros e servidores, seja pela harmonia que existe entre direção e quadro funcional. 

    Ruderson Mesquita
    Nosso HCS não pára de crescer. Ruderson Mesquita, nosso nome maior, está sempre projetando o futuro, mal termina uma obra e já está pensando em outra. 

    Todas as atenções do Rio Grande do Sul e a realidade hospitalar se voltam para nossa cidade, agora, vem aí a inauguração da ala de oncologia. Convites são disputados, afluirá gente de todo o Estado e país, será um momento festivo para nossa cidade, para a alegria do nosso povo e região. 

    Para celebrar o evento, uma moderna revista está sendo elaborada pela Editora e Gráfica Caxias, será um documentário inédito, onde é resgatado o passado, os dias atuais e a projeção futura. 

    Amplos setores de nossa comunidade estão se inserindo nesta empreitada. Os pequenos, como sempre, fazem seu papel ... mas estes serão engolidos pela História. Nenhum império resiste sempre e o tempo todo. A história é implacável contra os que fazem a baixa política e tentam solapar a grandiosidade de uma obra.

    Nosso HCS e as cabeças que gerenciam todo o processo são grandes, pensam grande, por isso tudo dá certo e por isso somos referência e símbolo de prosperidade na área da saúde. Méritos do Senhor Sagrillo e de Ruderson Mesquita, um gigante, o homem certo, no local certo, que fez a sociedade ver a realidade hospitalar sob dois enfoques: antes e depois dele. 

    No meio do caos da realidade hospitalar, aí está Santiago e o diferencial de um processo onde tudo é harmonia, ascensão e crescimento. HCS, nosso orgulho, orgulho de ser Santiago, orgulho de todos nós. 

    0 0

    O cenário é devastador e a notícia é a pior possível. Nós sabíamos que a Prefeitura de Porto Alegre parcelaria os salários de seus servidores a partir de novembro ... isso era previsível. 

    Agora, ninguém imaginou que o anúncio de parcelamento salarial de Porto Alegre fosse anunciado para maio. 

    O problema embutido nisso tudo é o efeito cascata.

    Setenta por cento dos municípios estão em arrocho e - a partir do exemplo de POA - adotando o mesmo esquema do Estado, também se sentirão no direito de também parcelarem os salários de seus servidores. 

    Contas não pagas. Fomento do débito. Caos generalizado. 

    O pior chegou fora do tempo previsto.

    Em Santiago, não vai longe. Unistalda, está em aperto total. Os repasses do FPM e FPE vão se ampliar. Nós ainda não chegamos no olho do furacão. 

    Só Capão do Cipó navega em céu de brigadeiro aqui na região. 

    0 0

    "Deixar o povo escolher é o melhor caminho", diz Tarso Genro

    Ex-ministro e ex-governador defende alteração na Constituição para permitir realização de eleição direta para presidente ainda neste ano

    Por: Rosane de Oliveira


    Ex-governador defende uma  Constituinte funcionando ao lado do Congresso eleito
    Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS  

    De volta à advocacia, o ex-governador Tarso Genro acompanha a crise do país e do PT com o olhar de quem foi ministro de três pastas no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, mas prefere analisar a situação como um estudioso da política. Participa mais de reuniões com intelectuais do que com dirigentes partidários. Nesta entrevista, que precisou ser atualizada duas vezes em razão de fatos novos que sacudiram o país, o ex-governador fala da crise política, defende a mudança na Constituição para a realização de eleições diretas ainda neste ano e critica o que considera excessos da Lava-Jato.

    Diante da delação da JBS e da pressão pela renúncia ou impeachment de Michel Temer, qual é o melhor caminho para o país?
    O melhor caminho nem sempre é o possível, mas entendo que a forma mais republicana e democrática de se relegitimar o poder presidencial no país é aprovar, a partir da formação de uma nova maioria política, uma PEC para convocar eleições diretas. A mudança pode prever um curto mandato de transição, no qual presidente eleito monte um ministério de alto nível para levar o país mais tranquilo até 2018, ou determinar a alteração do calendário eleitoral para um mandato normal. A gravidade da crise recomenda a restauração plena da soberania popular. Deixar o povo escolher – acertar ou errar, segundo a perspectiva de cada um – é o melhor caminho para, a médio prazo, irmos restaurando a credibilidade da política.


    Nunca se viu uma delação em que os colaboradores tenham obtido tantas vantagens quanto os donos da JBS. É aceitável?
    Também me surpreendi com as vantagens concedidas aos delatores, mas isso já vinha acontecendo, ainda que de forma mais atenuada, em outros casos nitidamente direcionados. Se o processo geral de delação vai ter efeitos positivos no combate à corrupção, ainda está por se verificar. Tenho um juízo de que muitas delações foram feitas exclusivamente para os delatores se protegerem de altas penas e não para ajudar a aprofundar as investigações. Na Itália, o resultado foi negativo: 11 anos de governos de Silvio Berlusconi, os mais corruptos da história da república italiana. O "moralismo" tomado como a exibição da "minha honestidade" contra a vilania dos "outros" sempre foi uma desonestidade radical. Não podemos esquecer as lições da história, que demonstram que os mais moralistas, quando no poder, foram os mais corruptos de diversas formas, seja corrompendo-se pelo dinheiro, seja pelo gosto do uso arbitrário e violento da força contra os desamparados, tanto à esquerda como à direita do espectro político. O moralismo é o passaporte clandestino da consciência já corrompida, em quaisquer instituições humanas, como no Estado, nas igrejas, na imprensa, nos sindicatos ou nas associações de empresários.


    Em caso de eleição indireta, qual seria o perfil do candidato ideal para substituir Temer?Caso isso ocorra, a partir de uma interpretação consagrada pelo Supremo, certamente os partidos formarão frentes programáticas para apontar saídas para crise, assumindo compromissos com a população, já cansada deste cenário de autoritarismo e de um governo ilegítimo. A mim, interessa mais o conteúdo programático do que o nome propriamente dito, pois a escolha seria do Congresso, ele não seria cotejado nas urnas.

    Lula e Dilma insistem em reduzir a Lava-Jato a uma conspiração midiática contra o PT. É razoável atribuir à mídia a responsabilidade pelas revelações de delatores que estão confessando crimes e devolvendo dinheiro desviado?
    Não creio que Lula e Dilma façam isso. O que eles dizem é que os vazamentos ilegais e a publicação das delações têm substituído o que se apura no devido processo legal, prejudicando o direito de defesa. Hoje, no mundo inteiro, é sabido que a Lava-Jato, de uma ação normal do Estado contra a corrupção, se transformou num poderoso instrumento político, que ajudou a derrubar uma presidenta legítima e empossou um governo com mais defeitos e menos virtudes do que o anterior.


    Quais são os pontos frágeis da delação dos marqueteiros Mônica Moura e João Santana?
    Para quem não conhece os fatos, é impossível dizer. Mas, o que está em jogo é a própria instituição da delação premiada, que passou a ser uma espécie de "mercado de soltura", um mercado secreto que tanto pode apenar, ao seu final, inocentes quanto culpados. Aceitar, em nome da celeridade e da defesa do Estado, que se "condenem todos", tanto inocentes quanto culpados, é uma concepção fascista do direito penal, que só pode prosperar de forma manipulada em momentos de crise.


    Quem deve temer uma delação de Antonio Palocci?
    Se Palocci falar a verdade na sua delação premiada, poderá prestar um serviço ao país, mas terá de falar de maneira abrangente, inclusive na sua relação com os bancos e os meios de comunicação. Quem deve temer são as pessoas que se relacionaram com ele, se ficar provado que cometeu ilegalidades.


    O senhor diz que é preciso discutir improbidade administrativa porque setores do MP estão cometendo exageros.
    Hoje, existe no Brasil uma certa confusão entre a gestão técnica e a gestão política dos governos. O MP, em razão da crise, tem assumido um papel relevante nas relações com os governos. Essas relações se irradiam para dentro de toda a máquina pública. Como consequência, há uma certa paralisia dos órgãos técnicos dos governos, um autopoliciamento dos servidores e dos gestores, para não serem enquadrados pelo MP em atos administrativos que possam realizar de forma equivocada, embora sem dolo. Existem setores do MP que confundem a improbidade com irregularidades técnicas sem má-fé do gestor. Todos os que têm formação nas áreas do direito constitucional e penal sabem que a improbidade deve ser dolosa: tem de trazer ¿proveito¿ para a pessoa que tomou uma decisão, com a intenção de fraudar a lei.


    O melhor caminho é fazer a reforma política pelo Congresso ou por uma Constituinte?
    O mais adequado seria uma Constituinte funcionando ao lado do Congresso eleito no próximo período, mas isso é muito difícil. Seria bom para o país que o atual Congresso fizesse uma minirreforma política, para chegarmos em melhores condições em 2018. Uma minirreforma que limitasse o número de partidos, bloqueasse coligações para transferência de tempo de TV, acabasse com o financiamento dos partidos e das campanhas pelas empresas e regulasse alianças verticais no país, para acabar com a força das oligarquias regionais. A votação em lista (fechada) também seria positiva, porque, ao contrário do que dizem, a votação em lista "aberta"é a que faz você votar em quem não sabe que está votando. Você vota no Tiririca e elege outra pessoa. Se não fizermos o mínimo para dar legitimidade ao próximo processo eleitoral, vamos ter um novo presidente também com enormes dificuldades de governar fora do fisiologismo clássico do nosso sistema político tradicional.


    Se for confirmado que Lula é culpado de algum do crime, ele deve ser candidato?
    No Brasil, neste momento, todo mundo é culpado. Basta vazarem delações que sejam acolhidas pela mídia. O atual governo é um governo de culpados, mais do qualquer governo anterior, por essa visão dominante, e ele só chegou ao poder com o apoio desta mesma mídia que quer tirar Lula do cenário eleitoral. Hoje, Aécio Neves é culpado, Fernando Henrique Cardoso é culpado, Lula é culpado, toda a esfera da política é culpada. Para sanar o que pende sobre esses políticos, independentemente da continuidade dos processos sem as regras de exceção vigentes, nada como a sua submissão ampla à soberania popular. Depois dos últimos fatos que circulam nessa mesma mídia, muitos políticos, aliás, sequer vão se apresentar. Os que têm coragem e consciência limpa que se apresentem.


    O senhor não vê nem a responsabilidade política de Lula pelos desvios na Petrobras?
    Sim. Idêntica à de Fernando Henrique. Idêntica à de todos os presidentes que passaram pelo país, que não conseguiram, não se deram conta ou não puderam se opor a um sistema de corrupção arraigado há muitas décadas, sistema que não foi visto nem pela polícia, nem pelos órgãos de controle, nem pelo MP e nem pela imprensa. Todos, aliás, são "responsáveis".
    Área de anexos

    0 0

    Caro amigo Doutor Júlio César de Lima Prates, segue resposta oficial da Vivo sobre o questionamento do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) quanto aos problemas verificados na prestação do serviço à comunidade de Santiago e levantado por este Advogado e jornalista. 

    Atenciosamente

     Apolos Neto (Assessor de Imprensa)


    =====================


    Prezado Deputado Jerônimo, boa tarde.


    Em atenção ao seu contato sobre queixas recebidas da comunidade de Santiago/RS por problemas nos serviços da Vivo ocorridos no último fim de semana, compartilho abaixo nossa resposta na íntegra. De fato, alguns clientes podem ter enfrentado problemas, mas os serviços já estão normalizados.

    Agradeço pela sua disposição em nos contatar para entender o ocorrido e solicitar uma solução e reitero nosso compromisso com a comunidade de Santiago, inclusive no sentido de implantar ainda este ano o 4G na cidade.

    Cordialmente,


    Comunicado

    A Vivo informa que alguns clientes da empresa no município de Santiago -RS, podem ter enfrentado dificuldades na utilização de serviços de telefonia e internet móvel entre às 20h de sábado(20/05) e 5h de domingo (21/05). Isso pode ter ocorrido devido à falta de energia prolongada em equipamento de transmissão, provocada pelas fortes chuvas ocorridas na região. Os serviços já estão normalizados.

    A Vivo reforça que realiza investimentos constantes para garantir a qualidade nos serviços em Santiago e prevê, ainda para o segundo semestre deste ano, a implantação da rede 4G no município, o que garantirá maior capacidade de transmissão de dados.


    Fabiano Carvalho
    Gerente de Div. Assuntos Institucionais | LLB#B
    Diretoria de Relações Institucionais | Telefônica Brasil
    SCN, Qd. 4, Ed. Centro Empresarial VARIG, Sala 1204
    70714- 900 | Brasília - DF

    0 0
  • 05/29/17--13:02: A sabedoria de Tarso Genro
  • Júlio Prates - Tarso ...Li tua entrevista (...). Mini-reforma, com este congresso, não podemos esperar nada. Constituinte livre, exclusiva e soberana, não passa na atual correlação de forças. Constituinte funcionando junto com o atual congresso, seja este ou o a ser eleito 2018, geraria uma estrutura superposta de poderes, seria, creio, inviável. Diretas já, eu defendo, mas não acredito que passe. No frigir dos ovos, a proposta mais palatável, ainda vai ser o congresso eleito em 2018 ter poderes constituintes (apesar da aberração). Em qualquer hipótese o quadro é sombrio, pois a correlação de forças é adversa e nem a OAB está levantando o debate sobre a convocação de uma ACN. Estão todos focados no Executivo, o que é um erro grasso. Não mexeremos no Congresso, nem no Judiciário. 


    Tarso Genro - Grato Júlio (...)

    Tarso Genro - É um imbróglio brutal, mas vamos apalpando.

    Tarso Genro -  Abraços


    0 0
  • 05/29/17--20:06: Ab ab surdo
  • homem absurdo
    derrotado
    (...)
    amargurado
    tenta na ponte
    à travessia
    amarga
    dolorida
    da vida
    sem rumo
    tateia incerto
    universo 
    em desencanto
    meu canto triste
    acusação 
    desde em riste
    canção sem versos
    poemas sem nexos
    pobre homem
    zumbi
    lobisomem
    o que será de ti?

    segue
    talvez na morte
    a sorte
    mude
    olhar-te-ei
    eu próprio
    teu opróbrio
    no ataúde
    teu caixão 
    a última canção
    canção 
    sem versos
    poemas sem nexos
    ab ab absurdo
    pobre, mudo,
    deixa o mundo 
    talvez a sorte
    mude
    com a tua morte

    teu destino
    um verso sem rima
    tua vida é uma sina
    assassina
    tenta na morte
    a mudança
    da tua sorte
    pois a desgraça
    fez tua tua vida
    a sina 
    assina
    tua última canção 
    versos sem rima
    tua vida é a sina
    assassina
    de ti próprio
    teu opróbrio
    eu próprio
    te olho
    pelo ataúde 
    e te vejo 
    feliz 
    na morte
    encontrastes
    tua sorte

    Willian Yeates





    0 0

    Já notei um descompasso entre o que a gente diz e escreve e aquilo que as pessoas ouvem e interpretam.

    Eu não sou advogado de Ronaldo Shizzi, pelo contrário, advoguei contra ele, defendendo os interesses da empresa AGUASAN, empresa de Guilherme Bonotto, na justiça trabalhista; isto é um fato. 

    Os fatos atuais, envolvendo Shizzi e o PP, são outros,  e isso é de competência e jurisdições diferentes: penal e eleitoral. E os advogados são outros.

    Minhas manifestações, esboçadas no meu blog e em minha página no facebook, aludem a quantidade de denúncias que correm nas redes sociais, tanto por parte de Ronaldo Shizzi e seus aliados em face do PP e em face do fato de terem atuado como cabos eleitorais não registrados perante a Justiça Eleitoral. Eu não advogo nesse caso e o Inquérito corre na Polícia Federal.

    Sei que o caso foi levado a Polícia Federal pelos advogados da coligação SOMOS TODOS SANTIAGO, que é onde corre o inquérito. 

    Creio que, uma vez concluído, o mesmo deverá ser remetido ao Ministério Público Eleitoral. Aliás, esse também é o entendimento, do Dr. Mauro Burmann, coordenador-geral da coligação, que assim me externou no dia de ontem. 

    Ninguém disse, em nenhum momento, que existe inoperância de Justiça Eleitoral ou do MP, até porque, até onde eu sei, os inquéritos (seja o de Unistalda ou o de Santiago) sequer chegaram as mãos do MP . . . ainda. 

    O que não pode, são pessoas caírem na pilha dos adversários (que querem sufocar tudo) e saírem atirando a esmo, atribuindo a mim, por exemplo, fatos alheios ao meu entendimento. 

    Pelo contrário, afirmei minha total confiança na credibilidade do Ministério Público e Justiça Eleitoral. 

    Só que todo o inquérito tem um rito. Eu participo de um deles, acompanhei nossos clientes a polícia federal, em São Borja. Eles foram ouvidos. Sei que as oitivas ainda seguem-se. 

    E sei que o inquérito sobre o suposto assalto ao diretório do PP ainda está em aberto no âmbito da Polícia Civil, estadual, portanto, inconcluso. Se for crime eleitoral, será remetido a Polícia Federal, que é competente para atuar no caso. Por enquanto, está sendo tratado como crime comum. 

    Conclusos, aí sim os IPs serão enviados ao MP. 

    O MP,  se manifestará pela aceitação ou rejeição, ofertando ou não denúncia ao juízo eleitoral. Isto, em tese.

    Sei, por exemplo, que advogados locais estão com o Caso Shizzi. Não participo deste grupo jurídico. Apenas me limito a narrar os fatos e interpretá-los, como  jornalista. 

    Muito simples. 

    Noutro, atuo como advogado. Mais simples ainda. 

    Cada coisa é uma coisa e cada fato é um fato. Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

    É claro, que em face de tantas denúncias públicas, urge uma intervenção de ofício. Mas isso fica a critério do MP e sua interpretação, afinal nós desconhecemos se existe comunicação entre o que está ocorrendo no âmbito dos IPs na Polícia Federal e o Ministério Público Eleitoral. Eu não sei nada disso. E com as pessoas do meio jurídico com quem eu falo, também noto o mesmo desconhecimento meu. Por exemplo, o advogado Diniz Cogo, que foi autor das denúncias contra Shizzi, esteve aqui conversando comigo e sabe tanto do andamento do IP quanto eu. 

    A Polícia Federal é super-eficiente no que faz. E eles sabem o que estão fazendo. Têm tecnologia e aparato estrutural e funcional. Sei lá, a sensação que eu tenho é que existem investigações superpostas. Pelas manifestações locais, sinto que existe algo no ar que não fecha. Ou eu sou muito burro ou existe algo a mais no ar que nós não estamos entendendo. 

    Eu estive na Polícia Federal de São Borja acompanhando um depoimento e estive na condição de Procurador eleitoral, que fui, do PMDB de Unistalda. É claro, existe inquérito aberto e inconcluso. 

    Já o caso Shizzi, está cercado de mistérios. Cada vez maior. Mas que tem um inquérito, tem.  O próprio advogado Diniz Cogo me confirmou. Se é o mesmo ou um novo, isso não sei. 






older | 1 | .... | 221 | 222 | (Page 223) | 224 | 225 | .... | 247 | newer