Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Showcase


Channel Catalog


Channel Description:

Telefones: 99901.0414 / 98123.5945E-mail: oab.rs.advogadoprates@gmail.comBarão do Ladário 1836 - Santiago -RS

older | 1 | .... | 202 | 203 | (Page 204) | 205 | 206 | .... | 247 | newer

    0 0

    Deuteronômio 6.7
    E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.

    Deuteronômio 6.20

    Quando teu filho te perguntar no futuro, dizendo: Que significam os testemunhos, e estatutos e juízos que o SENHOR nosso Deus vos ordenou?

    Deuteronômio 21.19
    Então seu pai e sua mãe pegarão nele, e o levarão aos anciãos da sua cidade, e à porta do seu lugar

    - Treinar:


    Provérbios 22.6

    Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.

    Isaías 38.19
    O vivente, o vivente, esse te louvará, como eu hoje o faço; o pai aos filhos fará notória a tua verdade.

    Lamentações 2.19
    Levanta-te, clama de noite no princípio das vigias; derrama o teu coração como águas diante da presença do Senhor; levanta a ele as tuas mãos, pela vida de teus filhinhos, que desfalecem de fome à entrada de todas as ruas.

    - Prover:

    2 Coríntios 12.14
    Eis aqui estou pronto para pela terceira vez ir ter convosco, e não vos serei pesado, pois que não busco o que é vosso, mas sim a vós: porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos.

    - Criar:

    Efésios 6.4
    E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.

    Colossenses 3.21
    Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo.

    - Supervisionar:

    1 Timóteo 3.4, 12
    Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia. Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e governem bem a seus filhos e suas próprias casas.

    - Amar:
    Tito 2.4
    Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos


    Sobre a correção dos filhos:
    Provérbios 13.24
    O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga.

    Provérbios 19.18
    Castiga o teu filho enquanto há esperança, mas não deixes que o teu ânimo se exalte até o matar.

    Provérbios 22.15
    A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela.

    Provérbios 23.13
    Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá.

    Deuteronômio 21.18
    Quando alguém tiver um filho contumaz e rebelde, que não obedecer à voz de seu pai e à voz de sua mãe, e, castigando-o eles, lhes não der ouvidos.

    Provérbios 3.12
    Porque o SENHOR repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem.

    Provérbios 20.30
    Os vergões das feridas são a purificação dos maus, como também as pancadas que penetram até o mais íntimo do ventre.

    Provérbios 29.17
    Castiga o teu filho, e te dará descanso; e dará delícias à tua alma.


    Efésios 6.4
    E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.

    1 Timóteo 3.4
    Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia


    Sobre a instrução dos filhos:

    Deuteronômio 4.7, 9
    Pois, que nação há tão grande, que tenha deuses tão chegados como o SENHOR nosso Deus, todas as vezes que o invocamos? Tão-somente guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma, que não te esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e não se apartem do teu coração todos os dias da tua vida; e as farás saber a teus filhos, e aos filhos de teus filhos.

    Deuteronômio 11.19
    E ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te

    Deuteronômio 31.13
    E que seus filhos, que não a souberem, ouçam e aprendam a temer ao SENHOR vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra a qual ides, passando o Jordão, para a possuir.

    Salmo 78.5
    Porque ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e pôs uma lei em Israel, a qual deu aos nossos pais para que a fizessem conhecer a seus filhos

    Provérbios 22.6
    Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.

    Isaías 28.9
    A quem, pois, se ensinaria o conhecimento? E a quem se daria a entender doutrina? Ao desmamado do leite, e ao arrancado dos seios?

    Êxodos 10.2
    E para que contes aos ouvidos de teus filhos, e dos filhos de teus filhos, as coisas que fiz no Egito, e os meus sinais, que tenho feito entre eles; para que saibais que eu sou o SENHOR.


    Êxodos 13.8, 14
    E naquele mesmo dia farás saber a teu filho, dizendo: Isto é pelo que o SENHOR me tem feito, quando eu saí do Egito. E quando teu filho te perguntar no futuro, dizendo: Que é isto? Dir-lhe-ás: O SENHOR nos tirou com mão forte do Egito, da casa da servidão.

    Deuteronômio 6.21
    Então dirás a teu filho: Éramos servos de Faraó no Egito; porém o SENHOR, com mão forte, nos tirou do Egito.

    Deuteronômio 32.7, 46
    Lembra-te dos dias da antiguidade, atenta para os anos de muitas gerações: pergunta a teu pai, e ele te informará; aos teus anciãos, e eles te dirão. Disse-lhes: Aplicai o vosso coração a todas as palavras que hoje testifico entre vós, para que as recomendeis a vossos filhos, para que tenham cuidado de cumprir todas as palavras desta lei.

    Josué 4.7, 22
    Então lhes direis que as águas do Jordão se separaram diante da arca da aliança do SENHOR; passando ela pelo Jordão, separaram-se as águas do Jordão; assim estas pedras serão para sempre por memorial aos filhos de Israel. Fareis saber a vossos filhos, dizendo: Israel passou em seco este Jordão.

    Josué 8.35
    Palavra nenhuma houve, de tudo o que Moisés ordenara, que Josué não lesse perante toda a congregação de Israel, e as mulheres, e os meninos, e os estrangeiros, que andavam no meio deles.

    Juízes 13.12
    Então disse Manoá: Cumpram-se as tuas palavras; mas qual será o modo de viver e o serviço do menino?

    2Reis 12.2
    E fez Joás o que era reto aos olhos do SENHOR todos os dias em que o sacerdote Joiada o dirigia.

    Salmos 34.11
    Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do SENHOR.

    Salmos 44.1
    Ó DEUS, nós ouvimos com os nossos ouvidos, e nossos pais nos têm contado a obra que fizeste em seus dias, nos tempos da antiguidade.

    Salmos 78.3
    Os quais temos ouvido e sabido, e nossos pais no-los têm contado.

    Provérbios 4.4, 11
    E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive. No caminho da sabedoria te ensinei, e por veredas de retidão te fiz andar.

    Provérbios 7.24
    Agora pois, filhos, dai-me ouvidos, e estai atentos às palavras da minha boca.

    Provérbios 31.1
    PALAVRAS do rei Lemuel, a profecia que lhe ensinou a sua mãe.

    Isaías 28.9
    A quem, pois, se ensinaria o conhecimento? E a quem se daria a entender doutrina? Ao desmamado do leite, e ao arrancado dos seios?

    Isaías 38.19
    O vivente, o vivente, esse te louvará, como eu hoje o faço; o pai aos filhos fará notória a tua verdade.

    Joel 1.3
    Fazei sobre isto uma narração a vossos filhos, e vossos filhos a seus filhos, e os filhos destes à outra geração.

    João 21.15
    E, depois de terem jantado, disse JESUS a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.

    Romanos 10.5
    Ora Moisés descreve a justiça que é pela lei, dizendo: O homem que fizer estas coisas viverá por elas.

    Efésios 6.4
    E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.

    1Tessalonicenses 2.11
    Assim como bem sabeis de que modo vos exortávamos e consolávamos, a cada um de vós, como o pai a seus filhos.

    2Timóteo 3.15
    E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo JESUS.

    Tito 2.3
    As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem.

    0 0

    Nossa comunidade evangélica deve estar profundamente atenta aos desdobramentos da política nacional.
    O que está acontecendo em nosso país é bem complicado, existem vários vieses e noto, seja como jornalista ou como sociólogo, que os evangélicos estão sendo usados politicamente de forma, inescrupulosa, por correntes de ditos evangélicos, que disseminam o ódio racial, o preconceito de classes e fomentam, em última instância, o pensamento skinheads que surge nos grandes centros, fomentando e destilando ódio contra judeus, negros, ciganos, moradores de ruas e pobres de um modo em geral.

    Os judeus comungam do pensamento de que não existem raças na face da terra, exceto a raça humana. Somos todos filhos do Eterno, não nos importando a cor de nossa pele, o local onde nascemos e nem nossa descendência biológica. Somos todos irmãos e somos todos filhos de Deus. Essa linha é que deve pautar a postura dos evangélicos.

    É intolerável, por exemplo, admitirmos, mesmo que em tese, as alucinações de um Marcos Feliciano, que prega abertamente que a origem da miséria no continente africano, é castigo de divino. Isso é desconhecer totalmente a história, a luta de classes e a dominação dos povos avançados científica e tecnologicamente sobre os mais pobres.

    A África, continente, com exceção do país África do Sul, que foi colonizado pelos holandeses que foram expulsos do Brasil, é um continente pobre, de gente sofrida, gente humilhada. Mas ali estão nossos irmãos. Nosso dever como cristãos, é levá-los uma palavra de conforto, de amor, de esperança e ajudá-lo a superar aquela situação de miséria. Jamais, entender a miséria e a espoliação como se aquelas crianças e aquele povo fossem amaldiçoados por Deus. Os africanos são tão nossos irmãos quanto os americanos, os asiáticos, os eslavos, os europeus...

    Nossas crianças são tão filhos de Deus quanto as africanas.
    É um erro grasso achar que somente uma elite de pessoas brancas e loiras, bem sucedidas na vida, sejam abençoados por Deus. Nossos filhos a filhas são tão filhos de Deus e tão irmãos dos africanos quanto qualquer outro ser na face da Terra.

    É certo que os pobres da África representam um desafio para os cristãos. O desafio, como faz o Pastor Sérgio Ribeiro, mandando pregadores para lá. Ele percebeu, há muito tempo atrás, a necessidade e evangelizar o continente. Esta atitude é elogiável, cristã e em sintonia bíblica: ide por todo mundo a pregai meu evangelho a toda criatura.   


    Não podemos fomentar a excludência, em hipótese alguma. 

    Também, é um erro ideologizar o discurso evangélico, atribuindo à redenção aos partidos de direita e execrando à esquerda, como se tudo que viesse do PT, de Dilma e Lula fosse ruim.

    Houve erros, sujeiras e falcatruas envolvendo o PT? Claro que houve. Assim como houve com o PP, com o PSDB, com o PMDB, com  o PSC... A sujeira da política está a ensejar dos evangélicos e cristãos uma nova postura, até porque os maiores sujos e corruptos são evangélicos, a começar pelo deputado federal Eduardo Cunha, preso pela operação lava jato.

    Ainda, ontem à noite, o Jornal Nacional mostrava gravações da polícia federal onde ficava nítido o envolvimento do Pastor Everaldo, do PSC, outro podre corrupto, que vinha na mesma linha de Eduardo Cunha. Estes evangélicos são tão podres e nojentos quantos os ladrões de esquerda. Mas os evangélicos, de forma acrítica, acham que os ladrões estão apenas na esquerda. Isso é um erro grasso e todos são usados - politicamente - por ladrões de direita, que andam por dentro do evangelho, aliás, sujando a palavra de Deus, bem pior que estes outros aí, que, pelo menos, não se dizem de Deus e nem justificam seus roubos usando o nome de Deus.

    Assim, a situação, o momento, a conjuntura, exige muito discernimento dos evangélicos. Não podemos fomentar teses raciais e proconceituosas, devemos ser tolerantes, não discriminar a ninguém, nem pela cor da pele, nem pela escolha sexual. Devemos - sim - pregar o amor, a paz e o entendimento. Quem vai julgar-nos é Deus e não somos juízes para ficarmos apontando as falhas dos outros.

    Também, devemos respeitar as demais manifestações religiosas, com fraternidade e amor.  

    É claro, a frase é uma alegoria, é exteriotipada. Mas sintetiza bem o atual momento dos evangélicos no país, um crescimento que nem rabo de cavalo: só para baixo. 

    0 0
  • 01/14/17--19:09: Sobre crianças e juízes
  • Estou passando para desejar um bom descanso para todos os nossos amigos, amigas, leitores e leitoras. Logo mais, deixo a Nina com a mãe dela, que fica a semana de 15 a 22 com ela e eu de 22 a 29. É a alternância compartilhada do tempo com ambos os genitores. 

    Segunda-feira, recomeça a rotina jurídica e dia 25 de janeiro teremos importante audiência na sede da Polícia Federal de São Borja. O caso iniciou aqui na DP de Santiago e foi deprecado para a Polícia Federal, posto que o caso é, em tese, crime de competência federal. Estamos todos no aguardo. Todos ligados. 

    Morreu aos 91 anos, em Leeds, na Inglaterra, o filósofo e sociólogo contemporâneo Zygmunt Bauman, informou o site polonês "Gazeta Wyborcza".

    Em maio do ano passado fiz uma palestra para empresários cristãos na cidade de Caxias do Sul - RS, promovida pelo Instituto Projeção empresarial -  sobre o empreendedorismo na pós-modernidade em cima das ideias de Zygmunt Bauman e de Jean François Lyotard.

    Bauman era um dos intelectuais do século 20 mais importantes e prolíficos ainda vivos, foi o que melhor compreendeu o seu tempo, a sua época.

    Suas obras mais conhecidas no Brasil foram "Modernidade Líquida" (2000), "Amor Líquido: Sobre a Fragilidade dos Laços Humanos" (2003), "Vida Líquida" (2005) e "Tempos Líquidos" (2006).
    Bauman continuou ativo até o fim da vida e sua nova obra, "Estranhos à Nossa Porta", será lançada no Brasil nesta quinta-feira (12). O livro, de 120 páginas, lançado no ano passado na Inglaterra, aborda a crise migratória na Europa.
    Nascido em Poznan, na Polônia, em 1925, ele vivia em Leeds, onde lecionava. O escritor ficou conhecido por seus trabalhos teóricos na chamada "sociedade líquida". Para ele, a sociedade contemporânea, social e política é "fluída", causada pela globalização, pela dinâmica consumista e pelo colapso das ideologias na pós-modernidade.

    João Francisco Rogowski - Do Grupo Justiça & Direito

    Volto logo mais. Agradeço a imensa solidariedade espalhada Estado afora, especialmente pelo nosso amigo Dr. Ruy Gessinger e sua esposa Dra. Maristela Genro Gessinger, Amigos na acepção mais pura da palavra. 

    Aliás, na Praia, pude notar a lado ainda mais amplo  e mais justo do Desembargador. Vivendo numa mansão, com duas servidores domésticas, notava a preocupação do Ruy com um pessoal que fazia serviços de pedreiros e carpintaria no pátio. Frequentemente lá estava ele levando suco gelado, bolachas, doces, torradas ... Não ficava indiferente aos que ali trabalhavam. É um exemplo que me honra muito, pois sempre fui muito seleto em minhas amizades e o casal Gessinger integra nosso círculo de amizades, amizades do coração, meu e da Nina, minha amada filhinha.Amizades que serão eternas.

    Mas vou contar uma boa aos leitores do blog.

    Tarde de quarta-feira. Nina tinha uma rotina. Praia pela manhã, almoçava com o amigo Ruy e o Matheus, depois ía para o hotel, dormia um pouco e voltava para a rotina da tarde, aí emendava até a noite, onde sempre tinha uma novidade. 

    Bem, fiquei impressionado com um churrasco de carne bovina do Uruguai, algo excepcional e diferente de todas as carnes que conhecemos. Não conhecia o lado do Desembargador assador. 

    Mas também presenciei uma grande. 

    Pensando em agradar as crianças, enquanto discutíamos filosofia e ciência política, Dr. Ruy decide, ele mesmo, coordenar uma surpresa para a tarde. Preparou tudo, então, para deliciosos cachorros-quentes. Encomendou até um molho especial.

    Aí chamou a Nina e o Matheus e perguntou o que eles queriam de lanche: ambos gritaram: pizza.

    Ele ficou desconcertado e frustrado com sua surpresa. Porém,  foi democrático e pediu para as servidoras o que as crianças queriam: pizza ... embora, no final, todos terminamos saboreando, também, cachorros-quentes.

    A Nina percebeu que as ruas de Xangri-la, a praia mais cara do Estado, não são asfaltadas. Só calçamento. Então quis ouvir explicações do hein Ruy. Simples. Não gera aquecimento, não represa as águas, não afeta os lençóis freáticos, não existe esta de pistas de corridas. Estão em sintonia com a modernidade ambiental. Asfalto urbano é coisa de babaca, aliás, que mesmo coordenei uma Pesquisa de opinião pública e 92% dos santiaguenses defendem os asfaltamentos das vias urbanas. Nossa sociedade é contra calçamentos.  Eles acham que asfalto é bom para correr com seus carros rebaixados, alto som e latinhas de cervejas. Somos o imbecil coletivo. Quase todos, estou nestes 8% contra os asfaltos urbanos. 

    É uma questão de juízo. Literalmente.

     

    BOM DOMINGO. 

    0 0




    0 0

    EDIÇÃO DE 1925

    Eu tenho comigo um livro escrito em 1920, intitulado Verdades Indiscretas. Neste, o autor, Antônio Torres, aborda a questão da corrupção no Brasil. Vejam bem leitores, o livro foi escrito em 1920. Segundo o autor, os políticos roubavam do setor público para manter as amantes em bordéis finíssimos. E havia um pacto entre oposição e situação. Um não denunciava o outro, pois ambos cultivam o mesmo hábito, o mesmo costume.  Ali mesmo o autor já colocava que os homens que traíam suas famílias, esposa e filhos, não vacilavam em roubar da pátria, em se macular com o desvio de recursos públicos, com a corrupção e com a propina. Repito: isso foi escrito em 1920.

     

    TRECHOS:

     

    Geralmente se diz que as mulheres são mais honradas que os homens em matéria de dinheiro público. Confesso ser verdade. De ordinário, as mulheres não furtam. Mas não furtam porque? 


    Porque os homens furtam por elas. Essas negociatas, chantagens, essas roubalheiras formidáveis que se praticam por aí serão feitas pelos homens somente para comprar gravatas? Si os homens prevaricam, é por causa dos chapeos, dos vestidos, das meãs e das jóias das mulheres. 

     

    Si as mulheres para dar seu amor não exigissem tanta coisa cara, tão prevaricadores não seriam os homens. 

     

    Ora, no dia em que ellas fossem deputadas e ministras, seriam também brasseuses d`affaires e cometeriam as mesmas indignidades que os homens. 

     

    Apenas sem justifica: um homem furta? Não, o homem furta por amor, isto é, para não perder as coxas de uma mulher, está muito longe de merecer absolvição, mas inspira certa sympatia – a sympatia pelo menos se tem dos imbecis. Uma muljer que furtasse – furtava apenas para si, para comprar jóias e chapeos. Amor? Não: simples vaidade...


    0 0
  • 01/15/17--19:15: SOBRE OS IFETs
  • Não costumo ler os comentários deixados no meu blog. Tenho este blog desde o dia 22 de março de 2003 e, em 2000, lancei o Jornal a hora on line.  

    Respondi a mais de noventa processos por supostos delitos de opinião; fui condenado apenas uma vez, em juízo a quo, e absolvido por 3 votos a zero no Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, juntamente com o Jornalista João Lemes, em ação movida contra nós dois, pelo ex-prefeito Vulmar Leite. Essa condenação foi interessante: foi por causa de uma palavra, a palavra "denúncia". 

    Nós sustentamos que o Procurador de Justiça no TCE-RS houvera denunciado o então prefeito. Os advogados do PSDB sustentaram que não houve denúncia e que denúncia era privativo do MP em queixa crime e isso e aquilo. O juiz singular, condenou-nos e o Tribunal  absolveu-nos por unanimidade, reformando a sentença. 

    Com meus primeiros textos jornalísticos publicados em 1980, no Jornal Zero Hora, Correio do Povo e Folha de Tarde, todos de Porto Alegre, ultrapassei, em 2016, aos dez mil textos produzidos, somados aos meus 6 livros publicados, dois prontos a serem publicados, aprendi, nesses anos todos, nesta longa vivência dentro do jornalismo, acumulando o papel de advogado e sociólogo, que é irracional participar de debates e discussões com pessoas que não me conhecem, que chegam ao cúmulo de sugerir que eu me informe sobre o INEP. 

    Quem acompanha meu blog, nesses anos todos, sabe que eu sempre fiz o debate regional sobre o ENEM. Aliás, desde que o ENEM foi criado, em 1998, venho dando amplo destaque ao debate. Da mesma forma, ainda muito jovem, na faculdade de sociologia, éramos compulsoriamente estudiosos do INEP, criado em 1937 (se não estou enganado). 

    Poucas pessoas, em nosso Estado, conhece, por dentro, a origem, concepção e funcionamento dos Institutos federais de educação, ciência e tecnologia. E conheço realidade similares tanto estaduais, quando federais. 

    Sei bem o que é um concepção de Estado cujo governo privilegia a educação e sei bem comparar governos, investimentos, propostas e concepções de governo. 

    O que me surpreendeu foi a quantidade de e-mails raivosos que recebi, alguns elogiavelmente assinados, outros, apócrifos, mas todos querendo me corrigir, aludindo que sou desinformado ... que os IFETs são a redenção do país ... 

    Primeiro, é preocupante a obtusidade de quem não compreende que esta modalidade de ensino vai entrar em bancarrota com o governo Temer, não só os IFETs, assim como as próprias universidades federais, que nos governos Lula e Dilma experimentaram um avanço fantástico. 

    Há muitos meses acompanho um debate acalorado que existe em São Paulo, propugnando a privatização da USP. O governo Temer tem outra visão da educação, é a mesma de Collor, Itamar e FFHH. 

    Os tucanos praticamente sucatearam as universidades federais. Alguém desconhece isso?

    Ponto. 

    A origem da minha crítica. 

    Todos os anos, eu cotejo as médias do ENEM e as publico em meu blog. Quem lê, sabe do destaque que eu dou, sempre analisando o Medianeira e a Escola da URI. Isso é um debate regional que eu faço. É claro, não pensem que eu não olho o IFF.

    E aqui eu sustento que os milhões de verbas públicas torradas nessa modalidade de ensino, aqui na região, resultou em médias sempre abaixo das escolas particulares, que não tem o mesmo padrão de investimentos de recursos públicos, vivem das mensalidades paga por pais e - eventualmente - alunos, não tem esta plêiade de Mestres e Doutores dos IFETs, não tem 1% dos investimentos de recursos públicos, dinheiro do contribuinte brasileiro. E os resultados, pelos indicadores oficiais do próprio governo que despeja dinheiro nestas instituições, estão sempre abaixo das escolas particulares, que não tem Mestres e nem Doutores, nem tem como pagar, e não tem a mesma injeção de recursos públicos. 

    Honestamente, a concepção dessa farra dos IFETs, professores que entram, dali alguns meses caem fora para estudarem (os famosos aperfeiçoamentos), tudo legal pelo regimento bondoso, botam cada professor no lugar destes (os assim chamados substitutos) o resultado é esse lixo de visão de quem não sabe sequer distinguir o que é um governo de natureza intervencionista, como foi o do PT e um governo liberalizante, como é o caso do PMDB e do PSDB, com seus penduricalhos, tipo PP, PSD, PSC, PROS, DEM ... ... 

    Minha crítica é pontual. Desdobra-se em duas sendas. Uma, a primeira, é que eu sustento que haverá uma redefinição na linha dos investimentos educacionais, pois o governo Temer, PMDB, PSDB e companhia, tem uma visão bem diferente dos governos do PT. 

    Quem não sabe como se deu o sucateamento da RFFSA, das federais no governo FFHH, das forças armadas, cito a ENGESA, EMBRAER, NUCLEBRÁS ... nos governos Collor, Itamar e FFHH (cito apenas esses três casos para exemplificar), certamente não sabem entender e nem tem alcance para compreender quando sustento que esta concepção de ensino entrará em bancarrota. Ou alguém imagina que Temer e seus aliados vão continuar investindo nos IFETs como Dilma e Lula? 

    Só alguém muito tolo para não perceber a realidade que nos cerca. 

    Nina, minha filhinha, tem 6 anos de idade.
    Por outro lado, afora este raciocínio macro, tenho uma crítica endógena, que são os resultados, pelos indicadores oficiais, que demonstram uma terrível contradição entre o que é investido e o que é apresentado como desdobramento da relação custo benefício. Em outras palavras, para a Nina me entender, altos investimentos de recursos públicos, deveriam vir com uma alta contrapartida social e econômica. A primeira, como superestrutura, e, a segunda, como infraestrutura. Os professores entram para dentro dos IFETs para se acomodar e usufruir das benesses para ampliar estudos, enquanto a formação dos alunos é precária. Os alunos, manipulados pelo discurso docente, é que não sabem e não percebem a extensão da manipulação a que são submetidos.  É tudo barbada e mamata. Não venham tentar me enrolar, eu sei bem o que estou dizendo, não nasci ontem e sei o que ensino sério e o que é matação, sem resultados efetivos. Sei o que são pesquisas sérias e sei o que é engambelação.

    O que eu disse é que o governo liberal e liberalizante de Temer, agora encontrará um campo fértil para sucatear os IFETs, justamente porque estes não apresentaram resultados satisfatórios que convencessem a sociedade civil. É claro, quem tá dentro, quem acha que a sociedade gira em torno dos seus umbigos, sempre acha que tem o monopólio da verdade e que suas verdades são absolutas, verdadeiras e únicas. 

    E são?

    Eu não quero convencer palestinos de que a Torah é melhor que o Alcorão. Nem quero que os judeus se convertam ao cristianismo. Nem quero que Cristãos aceitam o pentateuco. A obtusidade é própria de que não entende o que é regionalismo e nem sabe situar este no contexto das macro-estruturas. Sou como Arthur Schopenhauer: não escrevo para tolos.

    Eu não sou contra os IFETs. Acho uma bela concepção de ensino. Apenas disse que o fim dos governos do PT e à ascensão de Temer e do liberalismo paulista e mineiro, ensejará uma mudança de paradigmas. 

    E disse, também, que os IFETs, na medida em não têm apoio da sociedade civil, na medida em que não justificam sua razão de ser pelos elevados investimentos públicos e uma contrapartida pífia, se tornam ainda mais vulneráveis. 

    E - por fim - pelo nível dos e-mails que recebi, fiquei mais convencido do que eu já era. Referi-me a precariedade, falta de senso crítico, dogmatismo, anacronismo, falta total de sintonia com a sociedade regional, ausência de discernimento das construções discursivas, desconhecimento total e insipiência grassa. E nem estou falando na falta de compreensão acerca da liberdade de expressão e opinião.   


    0 0
  • 01/16/17--02:45: Unistalda
  • Ontem, estive no vizinho município e a política, por lá, continua incendiária. Seguem em ritmo de eleição. 

    Mas lideranças do PDT me contaram que estão avançadas as negociações para Moisés Gonçalvez se filiar ao PMDB. Numa eventual eleição, o candidato seria este e o PDT indicaria o vice. Pelo que me disseram, as conversações estão sendo conduzidas, dentro do PMDB, pelo dirigente "Pesgo", dentre outros, que pensam a política local.

    É elogiável o espírito participativo desse pessoal. Não quero opinar sobre o que não sei e não acompanhei, mas o PDT até chamou uma reunião, que aconteceu na semana passada, para discutir o assunto, que fervilha nas hostes trabalhistas. 

    0 0

    O choque é muito grande com as escolhas do governo Tiago/Cláudio. Velhos companheiros e companheiras de guerra, receberam aviso de que não mais integrariam a administração via mensagem de WhatsApp.

    É uma quebra de paradigmas e uma ruptura difícil de ser avaliada. 

    Temo que, embebidos, pelo resultado eleitoral, o staff decidiu cortar a própria carne e inserir novos atores políticos. Nem Chicão, nem Ruivo, foram tão longe. Mexeram na alma da máquina.

    Agora sim, a troca foi substancial e é complicado avaliar os possíveis desdobramentos no futuro do controle da hegemonia da sociedade local.

    0 0

    O Presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Desembargador Luiz Felipe Silveira Difini, expediu a Ordem de Serviço nº 008/2016, que determina alteração nos horários de funcionamento do Judiciário Estadual nos meses de janeiro e fevereiro e na Quarta-Feira de Cinzas.

    Verão
    Nos meses de janeiro e fevereiro de 2017, o horário de expediente, nas segundas-feiras, nos serviços auxiliares do TJRS e no 1º Grau de Jurisdição, será das 12h às 19h, de forma ininterrupta, mantendo-se os respectivos serviços jurisdicionais sob regime de plantão, e sem prejuízo das audiências já designadas. Nas sextas-feiras, o expediente será das 8h às 15h, mantendo-se os respectivos serviços jurisdicionais sob regime de plantão, e sem prejuízo das audiências já designadas.

    Carnaval
    No dia 1º/3/2017, Quarta-Feira de Cinzas, o horário de expediente no TJRS e no 1º Grau de Jurisdição será das 12h às 19h, de forma ininterrupta. Serão mantidos os respectivos serviços jurisdicionais sob regime de plantão, sem prejuízo das audiências já designadas.

    EXPEDIENTEAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend
    imprensa@tj.rs.gov.br

    0 0

    Contratações temporárias resultam em salários de até R$ 3,4 mil.

    Prefeitura de Santiago - RS realiza Processo Seletivo para EducaçãoEntre os dias 16 a 19 de janeiro de 2017, a Prefeitura Municipal de Santiago, no Estado do Rio Grande do Sul recebe inscrições do Processo Seletivo que visa contratar profissionais por tempo determinado.


    Há oportunidades nas funções de Professor Educação Infantil (11), Professor Ensino Fundamental - Anos Iniciais (1), Português (1), Geografia (2), Ciências (1), e Nutricionista (1).


    O salário dos aprovados varia de R$ 1.441,67 a R$ 3.423,51, correspondente a jornada de trabalho exercida que pode ser de 20h a 40h, e o cargo pretendido.


    Para se inscrever é necessário comparecer na Secretaria Municipal de Educação e Cultura, localizada na Rua Nerli Gomes Peixoto, nº 1.392, no horário das 8h às 13h. Não esqueça de apresentar os documentos comprobatórios mencionados no edital.


    Como forma de classificar os inscritos será realizada a Análise dos Títulos, seguindo os critérios preestabelecidos. Vale ressaltar que os candidatos aprovados e classificados devem manter os dados atualizados.

    0 0

    Vereadora Roseli, PMDB, Unistalda
    Conversei, agora a tarde, com a vereadora Roseli, PMDB, Unistalda, e ela informou-me que - oficialmente - o Partido desconhece as conversações travadas com o ex-prefeito Moisés Gonçalvez.

     Disse-me que nem ela e nem o os demais vereadores sabem do assunto. Por fim, frisou que eventuais diálogos fora das instâncias partidárias formais, representam apenas a opinião individual das pessoas e não do partido. 

    Tal esclarecimento surgiu em função de nota publicada no blog relatando que o ex-prefeito Moisés estaria em conversações para eventual ingresso no PMDB.

    0 0

    Estou entre os que não acreditam na versão até agora apresentada e apurada para a morte do secretário Alacir Dessoe e sua esposa.

    Por mais que eu me esforce para compreender, juro que as coisas não batem e não fecham.

    Não estou criticando o excelente trabalho da Polícia Civil, não se trata disso. Sei bem da eficiência e da seriedade da nossa Polícia. Agora, quanto mais eu leio sobre o caso, mais dúvidas geram-se em minha cabeça. Estive no Capão do Cipó. Conversei com pessoas, ouvi pessoas.

    Creio que a Polícia Civil deveria dar uma coletiva para a imprensa (ao invés de ficarem largando as coisas pingadas para este ou aquele). 

    Meu escritório assumiu o inventário da família que envolvia o então vereador Alacir. Sei bem como a coisa era conflitante, no começo, envolvendo o próprio. Foi exatamente aí que ampliei minha relação com ele, de quem já era amigo. Éramos excelentes amigos. E é exatamente aí que começa a coisa ficar nublada na minha cabeça. 

    Não acredito na tese do acaso. Seria fatalidade demais: o encontro dele e sua esposa com os marginais do açude, justo no dia em que a filha do casal não estava no local. Coincidência incrível. 

    O sangue na casa e a casa fechada é outro ponto que não bate. O que aconteceu, afinal, que os corpos apareceram longe da casa? 

    Os bandidos fecharam a casa com tanto zelo?

    Também não entendo isso!!!

    É voz corrente na comunidade que havia um outro carro circundando a região. Que carro misterioso era este? Será uma elucubração dos moradores ou realmente este carro existiu e monitorava algo?

    E o fato de a filha do casal não estar - justamente - no dia, será mera coincidência ou alguém sabia que ela não estava?

    Havia mais alguém na cena do crime?

    Quem?

    Mais bandidos? Quantos? Quem são? Por que os presos até agora não delataram os demais envolvidos? Ou não houve mais alguém? Teriam mandantes?

    Alacir era um homem rude, muito forte, tinha muita força, era dado as lides rurais? Será que ele morreu assim tão banalmente pelas mãos de um fracote, portador de HIV?

    O casal bandido era portador de HIV. Portanto, gente debilitada. Estavam sendo assistidos pela secretaria de saúde do Capão do Cipó que estava preocupada com a situação de ambos.

    Me perdoem. Mas está história - para meu entendimento - está muito mal contada.

    Se a morte foi por afogamento, os filetes dos pulmões - via perícia - é que vão indicar, especialmente se Alacir foi afogado e morreu em face do afogamento ou se foi morto e depois jogado no açude. Este ponto, embora obscuro, é factível de ser elucidado pela medicina legal. O que não se sabe é se os pulmões do mesmo foram retirados e enviados para análise médico-legal !!! Quem estudou medicina legal sabe que os filetes roxos nos pulmões indicam se a pessoa morreu afogada ou não; se esta foi morta e depois afogada, não aparecem os filetes roxos nos pulmões. Isso é básico na formação jurídica de um bacharel em direito e quase todos os advogados sabem disso. E o que a perícia concluiu sobre os pulmões de Alacir?

    Por outro lado, onde o corpo de Dete, a esposa,  foi encontrado, não havia o menor vestígio de lutas. Tudo indica que ela foi desovada naquele local. Isso que dizer que alguém a carregou. E as marcas das pisadas no local barrento?

    Já no local onde encontraram o corpo de Alacir, havia muito vestígio de pisadas, sinais de enfrentamento. O que a perícia identificou? Quantos solados de calçados foram identificados pela perícia? Pelo amor de Deus, pelas marcas e vestígios fica fácil inferir à participação de mais pessoas. Ou não!

    O senhor Claudenir Dela Flora, morador do Capão do Cipó, criador de vacas de leites, muito conhecido da comunidade, assegura que um carro preto saiu atrás do carro de Alacir? Saiu atrás e seguindo!!! Mas que carro era este? Quem estava neste carro??? Esta versão é relevante?

    Por outro lado, esta propriedade onde os assassinos estavam morando pertencia do Senhor Neri Scarton. A esposa de Neri era irmã do Alacir. Só que Neri Scarton alugou a casa para o assim chamado alemão Juliano Sheffer, que foi quem levou os assassinos para casa, sem comunicar o proprietário senhor Neri Scarton. E, ademais, alemão é cunhado dos matadores. 

    Um fato intrigante demais: Alacir estava no Passo do Tibúrcio, na propriedade dos Weimann, quando recebeu uma ligação e pronunciou, em tom angustiado, "já estou indo, já estou indo". Quem ligou para ele e que ligação foi esta?

    As filmagens das câmeras da AFROFEL indicavam que o carro de Alacir passou no local logo após as 18 horas. A pergunta: havia mesmo o tal carro seguindo o carro de Alacir? Independente disso, o fato é que ele foi atraído por esta ligação. De quem era essa ligação? Esta questão é chave!!!

    Existe um fato também intrigante e que - no meu entendimento derruba a tese do latrocínio - é que havia uma caixa de jóias, exposta em cima da cômoda, com anéis de ouro, correntes ... e esta simplesmente, a despeito de estar bem a vista, não foi sequer tocada. Ora, como a caixa estava a vista e os assassinos não tocaram na caixa, eles não estavam a fim e roubar e isto derruba, sob certo aspecto, a tese do latrocínio.

    Por fim, uma criança de 4 anos, filha do casal assassino, presenciou tudo. Ouvida pela psicóloga (declino de citar o nome) teria contado o que viu, especialmente aspectos do crime em si. Por incrível que pareça, uma criança de 4 anos assistiu a tudo. 

    O caso é complicado demais e tem vários vieses. Não se trata de uma questão assim tão simples.









    0 0



    Existem fatos, pistas e indícios fortíssimos que o assassinato do secretário de agricultura do Capão do Cipó, Alacir e sua esposa, tem outros vieses. É um crime bárbaro e saltam os olhos as evidências de um amplo complô

    Como explicar o  fato de Juliano, o alemão, ter ido em 3 moradores locais, domingo a noite, perto das 20 horas e 30 minutos, pedir dinheiro emprestado para abastecer o carro, sendo que não tem posto de combustível aberto aos domingos? Pode ser mais uma coincidência, das tantas que esse caso encerra, ou uma construção de álibi?

    Por outro lado, um casal que estava a passeio no Capão do Cipó, ao voltar, avistou 3 homens e uma mulher, na casa do homicida, parados na sombra. É importante localizar este casal. Afinal, quem são estas pessoas?

    Eu vou mais longe, sustento que outro vizinho de Alacir, muito chegado ao assassino, sabe de algo. 

    Sabem por que sustento isso?

    Simples. Na terça-feira, quando a secretária municipal de educação, Ângela Diedrich, acompanhada de sua mãe, foram procurar Alacir, eram 9 horas da manhã, a esposa deste vizinho, sem razão aparente, chegou na casa de Alacir, na presença da secretária Ângela e sua mãe, aos prantos, desmanchada em lágrimas.

    O que explica isso, se até então Alacir estava, em tese,  desaparecido e ninguém sabia nada sobre o assassinato, morte ou algo similar?

    Meu Deus, até a Nina desconfiaria que tem algo errado. É evidente que esta vizinha já sabia do crime e sabia onde estavam os corpos. Estava apavorada e em pânico.

    Eu adoro o Vereador Jairo Charão, ele não pode ser responsabilizado pelo fato de ter levado os assassinos para o Capão do Cipó, inclusive carregando os pertences desses em numa camionete pampa amarela. Os assassinos votam no Capão do Cipó e foram transferidos pelo maior adversário político do Alacir, que é o Mairo.

    Outro ponto nebuloso, que ninguém toca, é que os documentos que estavam com Alacir, sumiram; na minha opinião, isso – sim – pode ter sido o real motivo do crime.


    O PP cipoense estava todo trincado. Alacir esteve na casa de Giovani Diedrich, esposo de Ângela, secretária da educação, sábado à noite. Estava tranqüilo, sereno, não demonstrava preocupação. 

    Havia dois points onde os grupos se reuniam. Um, na casa de Alacir, outro, na casa de Giovani, era uma aliança tácita do grupo do PP de Alacir com a ala esquerda do PT representada pela secretária Ângela Diecrich e seu esposo Giovani Diedrich. 

    Por fim, a foto do carro de Alacir foi identificado pelas câmeras da AGROFEL as 18 horas e 43 minutos. Não havia carro preto.

    O carro de Alacir saiu por São Miguel ou por Entre-Rios, pois as câmeras não registraram o retorno deste. Isso quer dizer que os envolvidos conheciam bem o interior e seus trajetos. 

    Quem achou os primeiros indícios foi o Fogaça, servidor da Prefeitura, mas o corpo de Alacir foi encontrado mesmo por Tiago, as 11.01 horas da manhã, terça-feira, e a duzentos metros dali, encontram o corpo da esposa do secretário.

    A Polícia Rodoviária Federal de São Borja identificou a placa do carro da Alacir, as 23 horas e 40 minutos da noite, no município fronteiriço. Isso é indício evidente que houve mais gente envolvida no assassinato. Estes, levaram o carro de Alacir e saíram ou por Entre-Rios ou por São Miguel. Eles não voltaram pela cidade, pois nas 3 câmeras analisadas, o carro apenas passa e não retorna. 

    As novas perguntas que surgem:

    1 – Por que o alemão Juliano andava, domingo, às 20 horas e 30 minutos, tentando arrumar dinheiro emprestado com os vizinhos para “botar gasolina”?

    2 – Por que a vizinha de Alacir, antes de acharem o corpo, quando viu a secretária de Educação Ângela Diedrich, desandou em choro?

    3 – Por que este casal, que passeava no Cipó, ao voltar, viu 3 homens e uma mulher na casa do assassino? Quem são estas pessoas? Ora, apenas o casal está preso e os que fugiram do local? O quadro é confuso demais. Tudo é possível nestas alturas. É evidente que mais pessoas estão envolvidas. A prova mais cabal vem da Polícia Federal Rodoviária de São Borja. Nestas alturas, isso já é risível.
     
    4 – Por que os assassinos deixaram o porta-jóias que estava em cima da cômoda e por que sumiram com uma documentação que estava em poder de Alacir?

    5 – O que estes ladrões, assassinos, iriam querer com documentos que estavam em posse de Alacir? Afinal, os documentos estão sumidos até agora!!!

    Eu tenho mais informações. Volto amanhã com mais detalhes. Estou no Capão do Cipó gravando uma série de entrevistas. Volto logo mais para Santiago. Orem pela minha integridade física, o que estou descobrindo é assustador.

    0 0

                                                                                          Foto: Rafael Nemitz
    Revelação bombástica surgiu nessa madrugada. O assassino do taxista santiaguense, Alcimades Soares da Rosa, o Chico da Rodoviária, é primo do assassino confesso de Alacir.

    Dia 07 de julho de 2016, Juliano Rosa dos Reis (foto) assassinou o taxista local, o Chico da Rodoviária.

    Após matarem Chico, eles foram para Capão do Cipó. Estiveram no Posto Charrua, depois foram no Mercado Central, compraram cervejas, estiveram no Restaurante Santo Silva, ficaram um tempo na cidade, tomaram café da manhã e foram em direção a Jóia. 

    Na época desse crime, o assassino confesso de Alacir já estava em Capão do Cipó, mês de julho. 

    Uma das hipóteses levantadas é que o assassino do Alacir talvez esteja envolvido no assassinato do taxista santiaguense. 

    É possível, portanto, que os dois crimes tenham ligações, pois os assassinos do taxista, curiosamente, foram para o Capão do Cipó e, nessa época, o assassino de Alacir já estava residindo no Capão do Cipó. A ligação entre eles é notória, pois eram primos e amigos. O que se especula, nessas alturas, conforme alta fonte informou ao blog, é que seja possível um liame entre ambos os crimes. 

    Como está evidenciado que o assassino de Alacir agiu a mando, é muito provável que as forças ocultas que queriam a morte do secretário sabiam do perfil, do histórico e do liame criminoso. 

    As descobertas estão deixando as autoridades estarrecidas. E o povo do Capão do Cipó de cabelos em pé. 

    Estão dormindo com o inimigo. 


    0 0

    Concursos - Processo seletivo simplificado - 02/2017

    Edital: 02/2017
    Situação Aberto
    Data de Publicação: 13/01/2017
    Data do Concurso: 16/01/2017
    Local: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
    Objetivo:
    PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO POR PRAZO DETERMINADO Nº 02/2017
    CARGOS DE PROFESSOR E NUTRICIONISTA


    ----------

    Não entendo porque ainda não acionaram o Ministério Público na defesa dos interesses difusos da sociedade regional. Estes processos seletivos, com base apenas na avaliação dos currículos, sem sequer uma prova de avaliação, é uma piada, posto que as regras são totalmente distorcidas e de difícil entendimento. 

    Grassa a ignorância, Prefeito Tiago. A matéria acima eu colei do site oficial do Município revela ignorância total. Anunciam um processo seletivo dia 13 e dizem que a data do concurso será dia 16.

    Incongruência nº 1:
    Data de publicação do edital dia 13 de janeiro. Sexta-feira. Ninguém lê.

    A prova, que eles erroneamente chamam de concurso, é dia 16, segunda-feira. 

    Está evidente o golpe, pois não há tempo para a devida publicidade, apenas quem está previamente ligado faz as inscrições. 

    Incongruência nº 02:
    Olha, santa ignorância, processo seletivo é um instituto e concurso é outro. Aqui em Santiago eles fazem um processo seletivo e anunciam a data do concurso. Meu Deus, este é o governo técnico e moderno de Tiago Gorski, gente que não sabe a diferença entre concurso e processo seletivo?

    Incongruência nº 03:
    Processo seletivo com base apenas na análise do currículo. Sem uma provinha básica sequer.


    Já que estes vereadores da oposição são uns fantoches, urge que o Ministério Público faça a devida intervenção de ofício. Como pode divulgarem um Edital na sexta-feira e a seleção ocorrer na segunda-feira. 

    É evidente que isso é golpe baixo. É evidente a falta de transparência e o princípio da publicidade está devidamente ferido. Assim como os Princípios Constitucionais da Razoabilidade, Moralidade e Probidade.

    Isso tudo precisar ser anulado imediatamente. 


     

    0 0

    Desde que minha filhinha nasceu, desde seus primeiros passos, ela adquiriu o hábito de viver grudada em mim. Ou segurando minha mão, ou agarrada na minha perna, ou no meu colo, ou dormindo em cima de mim. Bebezinha, ela só dormia em cima de minha de barriga. 

    Com o afastamento de mim, com a separação, sofremos pela distância e pela ruptura. 

    Agora, com a volta, Nina não se esqueceu de nada. Para dormir, separa um monte de livrinhos e tenho que ler-lhes as mesmas historinhas. Coçar-lhe as costas, fingindo tirar espinhas ... e para dormir, só segurando meus braços. 

    Noite dessas, cometi um erro e fiquei apavorado, pois fiz minha filhinha chorar. Algo que me cortou a alma, quando tomei consciência do dano. 

    Nina tem a mania de dormir com a cabeça deitada sobre meu peito. Tínhamos duas camas de solteiro e uma cama de casal. Mas quem diz que ela dorme longe de mim? 

    Aí eu ajeito ela. Ajeito e ajeito. 

    Mas ela vira e mexe e vem deitar no meu peito e segurar meu braço. É um gesto de amor sublime. É algo divino, uma benção. 

    Só que eu não durmo. Fico acordado, cuidando dela.

    Mas na noite de quinta-feira eu estava inquieto. Tinha jantado muito e tomei um dramim. Deu-me uma sonolência. Quando eu vejo a Nina tenta deitar sobre mim. Eu tiro ela e sigo dormindo. Ela volta. Eu tiro. Eu tiro e ela volta. 

    Lá pelas tantas, sem conseguir dormir, falei assim: Nina eu vou sair daqui, tu não me deixa dormir. 

    Meu Deus. Quando eu vejo, a pobrezinha estava desmanchada em lágrimas e soluçava chorando.

    Aí percebi o mal que houvera feito. Recobrei minha consciência e vi que era bobagem eu querer dormir. 

    Abracei minha filhinha, pedi desculpas, enxuguei suas lágrimas, disse que não mais faria aquilo e que ela poderia dormir em cima do meu peito. 

    Ela parou de chorar. 

    Consolou-se entre meus braços. Abraçou-se em mim e pegou no sono.

    Quando a noto dormindo, levemente coloco-a para o lado e fujo para a cama de solteiro.

    Durmo.

    Durmo.

    Quando vejo, um toque no meu ombro.

    - Pai, sacana, tu fugiu? 

    Não quis discutir. Voltei, abraçei-a novamente, ela se grudou nos meus braços e voltou a dormir. 

    Sem outra alternativa, fiquei assistindo TV e quase ao clarear do dia peguei no sono. 

    Eu não sei como são os demais pais. Mas o amor que sinto pela minha filha é algo mágico, é doce e transcendente. É um amor muito sublime, é divino e encantador. Por outro lado, eu que conheço a minha filha, noto o quanto o amor dela por mim permanece intacto, pois ela tenta reviver tudo exatamente quando eu a criava, desde a leitura de livrinhos, coçar-lhe as costas e o cabelo, até cantar hinos e passar-lhe o afeto dos braços e do peito paterno. Ela adora dormir sobre meu peito. Acho que tudo isso a passa segurança, dá-lhe tranquilidade, ela relaxa, adormece e vive momentos mágicos e de sonhos. 

    Não existe amor mais sublime e mais lindo que o amor de um pai. Foi uma lástima o que aconteceu com nossa família e o corte que houve em nossos sentimentos. Mas louvo a Deus porque prevaleceu a força do amor e as sementes de carinho e afeto que semeei até o limite da compreensão de minha amada filhinha. 

    Deus, o Eterno, tem sido maravilhoso para comigo e tem abençoado a Nina ricamente. Só eu sei o que passamos, foi algo muito ruim, pesado, machucado, doído. Tenho certeza, hoje, que Deus ainda reserva uma grande história para minha filhinha. Ela amadureceu precocemente. Aos 5 anos, defrontou-se com juízes e juízas, teve uma hombridade ímpar, impensável para uma criança de 5 anos, frente a frente com um juiz, narrando suas posições, confrontando outras, mas - sempre - sobretudo, reafirmando o amor pelo paizinho dela. 

    Eu me orgulho muito de minha filhinha. Demais. Nina é incrível. Quando sofre, sofre calada, não fala nada. Apenas guarda para si e só divide comigo suas incertezas. 


    Deus que tudo sabe e tudo vê, conhece nossas Verdades. Deus saberá dar-nos um caminho de luz e de paz. Nina, hoje, tem 6 anos, mas uma maturidade que surpreende qualquer adulto. Eu a formei para a vida e para o mundo. Logo logo ela estará sozinha, e ela sabe disso, mas tem a certeza e a maturidade que, em espírito, eu estarei com ela, para todos os sempre, enquanto seu corpo for carne e viver na terra. E ela sabe que o amor do pai é fundamental para ela ser guerreira, forte e brava. Ela sabe discernir as coisas. Como sabe. 

     


     

    0 0

    Agora a tarde, estava no consultório dentário
    Júlio, meu amor:

    Não sou dada a escrita, como vcs aí em Santiago. Sou mais das construções e dos cálculos. Mas vou abrir uma exceção rsrsrsrsrs.

    Amor, que lindo isto que vc escreveu sobre a Nina. Fiquei tão orgulhosa de você. És um pai raro, como poucos homens neste mundo. Não imaginas, nem por alto, o quanto te admiro, o quanto acho lindo esse teu amor pela Nina e mesmo pelo que acompanho pelas nossas conversas pelo tele-vídeo, noto o quanto ela também é agarrada com vc. 

    Desde antes do natal do chove muito aqui no Mato Grosso. É água seguida de mormaços, com oscilações, ora esquenta, ora esfria. Esta foto que te mando tirei há pouco. Choveu e esfriou. Mas o tempo é esta maluquice total. 

    Foto: 17 horas de hoje
    Saudades de vocês. Ontem falei com a Nina ao telefone. Ela gritou: "é a Fátima, namorada do pai". Que amor de criança. 

    Saudades amor. Muita saudades. 

    Sei que tens que acompanhar um cliente teu na policia daí. Depois a gente se fala. Bj a Nina por mim e um bjão enorme para ti meu amado.

    Fátima Brum Taques

    0 0


    A cada momento surgem pistas e informações novas que aludem no sentido de que a trama para o assassinato de Alacir e sua esposa é maior do que se pensa. 

    NOVOS PONTOS NÃO ESCLARECIDOS E ZONAS NEBULOSAS

    1 - O assalto a AGROFEL: Assaltada, produtos furtados foram enxertados nas propriedades do Prefeito Froner. Curiosamente, quem achou e identificou os produtos furtados da AGROFEL e "plantados" nos campos do Prefeito Froner, foi justamente ALACIR.

    2 - Só que os ladrões, ao fazerem o serviço, perderam um telefone celular, que foi achado por ALACIR.

    3 - Alacir, entregou o celular para a Polícia e por tal intermédio foi possível a identificação de alguns dos assaltantes. Embora tenha permanecido a dúvida: com que intenção desovaram tudo nas propriedades do Prefeito Froner?


    FAXINEIRA CONFESSA QUE ALACIR SABIA DO FURTO CONSTANTE DE PEIXES E MEL

    Informações obtidas pelo blog aludem que a Senhora Duda, faxineira de Dete, relatou que ALACIR tinha pleno conhecimento do furto de peixes e até de mel. Ela ouvia, frequentemente, ele conversando com sua esposa e dizia: "deixa, eles pegam para matar a fome". 

    Assim, ALACIR, que todos os dias alimentava os peixes, tinha plena consciência de que o suposto assassino ( confesso) pegava os peixes do seu açude, mas fazia vistas grossas, e quando questionado dizia que pegavam por saciar a fome. Era, portanto, tolerante com o fato de os assassinos pegarem peixes e até mel.

     SURGE MAIS UMA PESSOA QUE VIU 5 PESSOAS NA CASA DOS ASSASSINOS

    Não posso revelar o nome, mas é uma assistente social, que conhece bem o local, ao passar por lá, pela casa dos assassinos, domingo a tarde, também viu movimentação, eram 5 pessoas na sombra. É, portanto, a segunda pessoa que corrobora a mesma informação já confirmada por uma testemunha chave, que vai na mesma linha. 


    LADRÕES DEIXARAM A CAIXA DE JÓIAS E UM BRACELETE DE OURO QUE ESTAVA EM PODER DE ALACIR PARA PRESENTEAR UMA PARLAMENTAR QUE IRIA EMBORA

    O bracelete de ouro sequer foi tocado. 

    Ora, este caso está tomando proporções dramáticas. Se havia mais gente na casa, e a versão do carro em São Borja corrobora isso, mais o fato de duas senhoras terem visto mais pessoas na casa dos assassinos, é evidente que havia uma articulação muito bem feita. Alguém pensou tudo. 

    Por outro lado, a caixa de joias e agora a informação do bracelete de ouro, que sequer foi tocado, geram inúmeras dúvidas. Se era latrocínio, por que então não roubaram a caixa de jóias?

    Ademais, essa versão da faxineira Duda, de que Alacir sabia que os assassinos pegavam peixe para suas alimentações, evidencia que a história do furto de peixes não passa de uma montagem, sabe-se lá criada por quem e com que intenção.

    Se havia mais gente, e o rosto de ALACIR foi desfigurado a pauladas, quem viu o corpo sabe disso, como podemos concluir que um aidético, debilitado, teria matado um homem forte e, de muita força, como ALACIR? 

    Isso, no mínimo, é confuso.

    Pessoalmente, eu já tenho minha opinião formada. Houve uma trama, muito maior do que se imagina. Existe autor intelectual deste crime. O rapaz, esse do peixe, portador de HIV, é parte da trama. O próprio debate acerca do furto de peixes, pode também ser parte da trama, para dar a entender que ALACIR entrou em briga pelos peixes, quando - na verdade - ele sabia que os assassinos consumiam os peixes e nunca se importou, pois entendia que os miseráveis estavam saciando a fome. 

    Possivelmente, 3 ou 4 homens participaram do assassinato de ALACIR, afinal, como explicar a presença de todas estas pessoas na casa do assassino, domingo a tarde, versão corroborada por duas pessoas da comunidade e também pela PRF de São Borja?  

    ----

    Mudando de assunto:

    Está em meu poder um dossier sobre contrabando de agrotóxicos do Uruguai. 

    0 0

    Uso de imagem em matéria jornalística não gera indenização
    Imagem meramente ilustrativa

    Uma mulher fotografada nas arquibancadas do jogo Brasil e México, em Fortaleza/CE, pela Copa do Mundo de 2014, teve rejeitado pedido de ressarcimento material e moral em ação contra a empresa Universo Online (UOL). O valor pretendido era de R$ 78 mil.

    O indeferimento do pedido é da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que manteve a sentença do Juízo da Comarca de Porto Alegre.

    Processo

    Ao ingressar na Justiça, a mulher queixou-se do uso desautorizado de sua imagem em diversos sites, entre eles o da ré. As fotografias foram publicadas em matérias com dezenas de imagens retratando torcedores brasileiros no estádio, segundo descrição das provas nos autos do processo.

    A autora da ação alegou que a consequente exposição tomou contornos "desagradáveis". No recurso, mencionou súmula (nº 403) do Superior Tribunal de Justiça, que dispensa prova de prejuízo quando se trata do uso comercial da imagem de uma pessoa com fins econômicos e comerciais.

    Recurso
    Ao analisar o caso, o Desembargador Marcelo Cezar Müller fez referência ao caráter público do evento em que a foto foi realizada, retirando a "necessidade de autorização das pessoas que participam".
    Sobre o conteúdo do material, disse que "o réu limitou-se a fazer matéria jornalística para enaltecer a beleza de determinadas torcedoras que se fizeram presentes no evento". 

    Para o relator do processo, portanto, "a fotografia não possui caráter negativo, nem houve qualquer prejuízo à autora".

    Quanto à alegação de que o material teve uso mercantil, o magistrado afastou a hipótese indicando o caráter comercial apenas indireto, sem "correlação específica com a matéria publicada ou ainda com a fotografia da autora".

    Acompanharam o voto do relator os Desembargadores Jorge Alberto Schreiner Pestana e Túlio de Oliveira Martins. 

    Processo nº 70071858757

    EXPEDIENTETexto: Márcio Daudt
    Assessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend
    imprensa@tj.rs.gov.br
     




    0 0

    A explosão de acessos e a mobilização geradas pelas matérias sobre o assassinato do Secretário Alacir e sua esposa, despertaram uma onda de fatos novos, que impressiona.

    Tenho agendado, exatamente, doze pessoas da comunidade que pediram para falar comigo. 

    Estou indo ao Capão do Cipó e ao encontro destas pessoas que julgam ter informações relevantes para repassarem-me.

    Antes de ser advogado, integro a associação brasileira de jornalismo investigativo, a quem já comuniquei de minha presença cidade. Estou a trabalho, primeiramente, como jornalista, segundo, como advogado. 

    Estou, portanto, indo novamente ao Capão do Cipó. Vou colher informações, entrevistar pessoas e acrescer fatos novos ao caso em questão. 

    Impossível me furtar de ouvir todas estas pessoas que têm algo a dizer. 

     

     

older | 1 | .... | 202 | 203 | (Page 204) | 205 | 206 | .... | 247 | newer